REDES:

_

Novos LD's da Satélite Norte são conferidos por busólogos cearenses Ceará Diesel enfatiza DD's da Marcopolo e Busscar em Happy Hour Neuri Tur convida busólogos para aproximação Sindiônibus convida MOB Ceará para conversa sincera sobre mobilidade urbana MOB Ceará visita as instalações da Ferrari JG - Marcopolo MOB confere novos micros e rodoviários da Princesa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Empresa baiana Emtram chega ao Ceará

A baiana Empresa de Transporte Macaubense - Emtram, está chegando ao estado Ceará.


A companhia chega ao Ceará através de um contrato de terceirização de transporte de funcionários, junto a Cortez Engenharia, empresa sediada em Trairi, no litoral norte do estado.

A Emtram enviou 3 veículos para o serviço, sendo do modelo Comil Campione Vision 3.45 montados sobre o chassi Mercedes-Benz OF 1722. 




Os ônibus estão em operação dentro da região de Trairi, se caracterizando como fretamento de funcionários apenas para a indústria.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Roger Gomes
Colaboração: Pedro Henrique

Tempos áureos do urbano de Fortaleza

Nos tempos áureos do transporte urbano de Fortaleza, que começou a alavancar na década de 1970, teve seus avanços mais importantes a partir dos anos 90, onde o cenário das empresas era ímpar, comparado a qualquer outro momento.


Para algumas, a situação de conforto era muito maior que nos anos 80, já para outras, a coisa já estava se encaminhando para o caos administrativo e econômico.

Traduzindo os anos 90 e 2000 em comparação ao atual, muitas empresas estariam com a frota mais nova. A Viação Fortaleza estaria vendendo seus veículos de 2014, ficando com a frota quase toda climatizada.


A Maraponga, nem se fala. Estaria vendendo seus carros 2015 à Cearense, e sendo a primeira do sistema a ter frota 100% climatizada. Teria substituído os mais de 70 ônibus que atualmente ainda rodam de 2011 a 2015. Talvez, somente, o articulado ainda rodasse, já que a vida útil deste modelo é maior na maioria das empresas.


A Vega já teria se ''desfeito'' de todos os seus ônibus acima de 8 anos assim como a São José. Imagine que hoje não rodariam os carros de 2008, 2009, 2010, 2011 e, talvez, apenas parte dos 2012.



Dos tempos áureos, trazendo-se para hoje as mesmas políticas das empresas, mesma demanda por veículo, estrutura fiscal e econômica, muitas empresas hoje teriam uma melhor manutenção, carros mais bem cuidados. O que não valeria a pena trazer, dependendo do ponto de vista, seria a concorrência entre elas nas mesmas linhas.

Os passageiros tinham mais opções, contudo, existiam mais disputas por demanda e isso trazia consigo, também, mais irresponsabilidade dos condutores, mais custo com combustível e mais acidentes que hoje.

A variedade de pinturas dos anos 90 também marcou os tempos áureos, mas não tanto como nas décadas de 1960 a 1980. Cada empresa tinha sua própria identidade, ainda que fosse uma pintura simples e parecida com outra empresa, como os ônibus brancos com "saias pintadas unicolor" da CTC que pareciam com os da Angelim, Autoviária São Vicente de Paulo, apenas uma faixa amarela fina como diferença entre ambas. Bons Amigos, e outras também adotaram os veículos brancos com uma faixa inferior de uma cor, sem figuras e logotipos.



Cada empresa, nos tempos áureos, compravam o modelo que quisesse, sem pensar em sua logística de reposição de peças. A margem era tão grande que a administração dos custos era coisa para gente "miserável", miseráveis estes que foram os únicos que passaram pelos "tempos áureos" e permanecem até hoje.


Fato é que um dos principais motivos de muitas das concessionárias antigas não estarem hoje no sistema urbano foi a falta de uma gestão com visão macro do ambiente econômico externo e político, que preparou muitos empresários para um negócio que tendia a diminuir suas margens, mas que lhes manteriam no mercado por mais tempo.

Quanto mais buscas crescer, mais solidez você conquista. Quanto maior, mais poder, seja de barganha, influência política entre outros. A pouca ganância, muitas vezes, colabora para uma vida curta da companhia. É preciso sempre continuar crescendo. Em Fortaleza, viu-se pequenas empresas se tornarem grandes, décadas depois, sem precisar se aliarem a holdings poderosas, como a Maraponga e Santa Cecília.


Já outras, que eram grandes nos tempos áureos, sequer chegaram a metade dos anos 2000, sendo vendidas aos pedaços para pequenas empresas com até menos tempo de existência que elas.



O que parece é que hoje, para as empresas, a coisa piorou. Para os passageiros, o transporte melhorou e, para os busólogos? Você pode comentar neste site a sua opinião.


Fonte: MOB Ceará
Redação: Narcisio Santos

terça-feira, 31 de março de 2020

Viajando pelo Nordeste: De Salvador (BA) para Juazeiro do Norte (CE)

Em mais um edição do quadro Viajando pelo Nordeste, a equipe de editores deste site apresenta os detalhes da linha que liga a capital baiana a cidade que é referência no turismo religioso, Juazeiro do Norte (CE).


Juazeiro do Norte é um município brasileiro do estado do Ceará. Localiza-se na Região Metropolitana do Cariri, no sul do estado, distante 491 km da capital, Fortaleza, a uma altitude de 377 metros acima do nível do mar.



Salvador, a capital do estado da Bahia no nordeste do Brasil, é conhecida pela arquitetura colonial portuguesa, pela cultura afro-brasileira e pelo litoral tropical. O bairro do Pelourinho é seu coração histórico, com vielas de paralelepípedo terminando em praças grandes, prédios coloridos e igrejas barrocas, como São Francisco, com trabalhos em madeira revestidos com ouro.
Apenas duas empresas são regulamentadas pela ANTT para operarem no trecho, são elas: Viação Itapemirim e a Transporte Coletivo Brasil (TCB). A seguir, o estimado leitor poderá conferir os detalhes destas operações.



A Viação Itapemirim opera este trecho como secção da linha Salvador (BA) x Fortaleza (CE) e disponibiliza os seguintes horários:
Sentido: Salvador (BA) x Juazeiro do Norte (CE)
Terça-feira às 19h10, Quinta-feira às 19h10, Sábado às 19h10.
Sentido: Juazeiro do Norte (CE) x Salvador (CE)
Segunda-Feira às 18h, Quarta-feira às 18h, Sexta-feira às 18h.
Pela Viação Itapemirim, a viagem tem em média cerca de 17 horas de duração e percorre cerca de 850 quilômetros. Vale ressaltar que a linha começa no município de Iguatu, interior do Ceará.




A outra empresa que opera este trecho, segundo o site da ANTT, é a Transporte Coletivo Brasil (TCB), porém até o final desta edição, a equipe de editores não recebeu informações sobre a atual situação da operação da empresa nesta linha.



Fonte: MOB Ceará
Redação: Nemezio Neto

segunda-feira, 30 de março de 2020

VicTur vende G7 para empresa do Rio Grande do Sul

A empresa VicTur, que atua no setor de fretamento e turismo cearense, acaba de repassar a OSS Viagens e Turismo um dos seus Marcopolo Paradiso G7.


O ônibus em questão é equipado com o chassi O-500RSD da Mercedes-Benz e foi comprado pela VicTur em 2017, e anteriormente pertencia a Planalto Transportes. Na compra em questão, a empresa trouxe dois ônibus, sendo que um deles está sob propriedade da Neuri Tur.



O Marcopolo Paradiso G7 1200 possui eixo trucado e 14 metros de comprimento, tem 50 lugares com poltronas reclináveis, banheiro, geladeira e apoio para os pés. Agora, o ônibus pertence a OSS Viagens e Turismo de São Luiz Gonzaga (RS). O Mercedes recebeu o prefixo 1406 e já encontra-se emplacado com o novo padrão utilizado no Brasil. Anteriormente, o G7 ostentava o prefixo 23472002 (VicTur).

Fonte: MOB Ceará
Redação: Nemezio Neto

sábado, 28 de março de 2020

Autoatendimento chega a 100% das linhas de Fortaleza

As estações do corredor BRT da Avenida Aguanambi estão, a partir de hoje (28/03), recebendo somente pagamento eletrônico por meio de cartões. Com isso, conclui-se que 100% das linhas de ônibus da cidade contam com veículos que não aceitam mais pagamento em espécie.


Levando-se em consideração que apenas 20% da frota está em circulação em Fortaleza, devido o isolamento social imposto pelo Governo do Estado do Ceará em decorrência do Coronavírus, provavelmente não há nenhum ônibus de 5 portas com embarque pela porta traseira em operação, sendo que estes devem estar parados passando pela mudança de configuração.




Fonte: MOB Ceará
Redação: Paulo Henrique Felício

sexta-feira, 27 de março de 2020

Linha especial ligando Maranguape à Fortaleza entrará em operação com a São José

Uma linha de ônibus especial para os profissionais da saúde que ligará Maranguape à Fortaleza, funcionará amanhã, e também está prevista para operar na segunda-feira.


Diferente de outras rotas similares para outros municípios da região metropolitana, a linha em questão será operada por uma empresa de Fortaleza, a São José, e os pontos de partida serão no terminal do Siqueira e na rodoviária de Maranguape. Veja os horários:

Maranguape: 05:00, 11:30 e 17:30
Siqueira: 08:30, 14:30 e 20:30

O tempo de funcionamento da linha, e das demais similares, poderá ser prorrogado, caso o governador do estado Camilo Santana (PT) opte por estender o tempo do decreto que mantém suspensos serviços como o transporte intermunicipal e o comércio, desde o dia 20 de março e que dura até domingo (29), em decorrência da pandemia do novo Coronavírus.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Paulo Henrique Felício

quinta-feira, 26 de março de 2020

MOB Ceará em debate: invisível

Conta-se, através da sabedoria popular, que Chico Xavier, ilustre brasileiro mundialmente conhecido, tinha em seu quarto, sobre sua cama, um quadro simples com a seguinte frase: “Tudo passa”.


Estimado leitor, amiga leitora, é certo que o mundo está passando, nesse momento, por uma transição inesperada. A crise se agrava a cada dia, invisível. A economia dá sinais de recessão, mas, por favor, lembre-se do início deste editorial: “Tudo passa! ”, e isso tudo também vai passar.


O isolamento social proposto resulta naturalmente na redução de deslocamentos e na consequente queda na demanda por viagens em geral, em todos os setores. Conforme matéria do Diário do Nordeste (25/03/2020), segundo o Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditáxi), o número de chamados teve queda de até 95% nesta semana, enquanto, de acordo com a Associação de Motoristas de Aplicativos do Ceará, a redução para o segmento foi de cerca de 80%.

Por sua vez, Otávio Cunha, presidente da NTU, entidade nacional de empresários do setor, em matéria publicada no Diário do Nordeste em 26/03/2020, alerta que os ônibus do transporte público do Brasil correm risco de deixar de operar a partir de 5 de abril. "As empresas estão sem caixa para fazer o pagamento dos funcionários do mês que vem, que vence no dia 5. A maioria delas depende da receita das viagens e a demanda caiu em mais de 50% e chegou a 70% em algumas delas, como Belo Horizonte. ''Se não tem passageiro, não tem recurso", disse à reportagem.

Sim. A situação é preocupante, mas vai passar ( tem-se que acreditar nisso). Esta é a hora dos gestores, o momento da inovação, a vez das soluções diferenciadas e do tal clichê: “sair da zona de conforto”. 


Só com novas atitudes, as mudanças acontecerão de forma mais rápida. É certo que os gestores e demais pessoas interessadas não podem simplesmente sentar e esperar que as coisas se resolvam por si. A eficiência será amplamente testada. Os mais preparados serão testados, ao mesmo passo que as falhas (antes até aceitas) serão cobradas agora. O setor de transporte é competente, existem inúmeras empresas que podem provar isso. Já passou por crises e se recuperaram, se ajustaram aos tempos e necessidades.

Senhores gestores, não se pode esperar resultados diferentes fazendo sempre as mesmas coisas. Isso é fato comprovado pelo tempo. Assim, surge o questionamento: Que tal inovar?

Mas que inovações? (eis a pergunta chave)

Antes de possíveis respostas e sugestões, o MOB Ceará ressalta aqui, mais uma vez, que isso tudo vai passar. Estimado leitor, amiga leitora, amigo gerente, amiga gestora, a repetição torna-se necessária para servir como base do primeiro argumento a lhes ser apresentado: Não adianta demitir por demitir. Se o gestor entender que a demanda vai voltar, e que existem (gigantescos) custos para demitir via CLT no Brasil, será um pouco menos difícil transpor essa fase.

A economia vai voltar ao seu normal, não se prevê quando, mas vai voltar. Assim, as pessoas vão precisar se deslocar, e o transporte público deverá estar lá para atender. A economia volta, a demanda acompanha.


Portanto, demitir agora é gerar custos e impactos ainda maiores na economia como um todo, e, quando a demanda voltar (espera-se que seja logo), mais gastos com processos de contratação. Como gestores, os senhores devem saber os reais impactos negativos de se ter um alto índice de "turnover" nas suas empresas.

Surge, então, o questionamento: “Então vocês estão dizendo que devo manter meus funcionários sem trabalhar? ” Sim! E não! Lembra da “inovação”? Pois bem, o mais básico agora é negociar as antecipações das férias. Faz-se necessário atuar em conjunto com o RH e o tráfego, respondendo, por exemplo, quantos e quais funcionários podem receber suas férias agora? Já será um passo importante.

“Mas ainda assim, teremos muitos funcionários parados! ”

Henry Ford, há mais de 100 anos, inovou em sua empresa ao padronizar o ambiente de trabalho criando turnos de 8h por dia durante 5 dias por semana. Pela primeira vez, o trabalhador comum tinha 2 dias livres (final de semana) para fazer qualquer outra coisa.

Sabe-se que a grande maioria dos trabalhadores do sistema possui escala de 6x1 (44h por semana). Pois bem, que tal, nesse momento de crise, ajustar as escalas para 5x2, criando um banco de horas para ser pago quando a demanda voltar. Isso é plenamente possível se fazer.

Senhores gestores, também é possível realocar temporariamente alguns dos funcionários em outros setores, em uma espécie de estágio aonde todos tendem a ganhar. Afinal, os senhores sabem quantos motoristas possuem outras capacitações além da CNH? Se sim, tem-se aqui uma excelente oportunidade para testar e identificar talentos. Se não, tem-se uma falha grave. Um motorista com curso técnico em logística, pode, por exemplo, passar ao setor de tráfego como “aprendiz”. Eis aqui apenas um exemplo.

No mais, sempre haverá esperança! A economia diminui, mas não para. As vendas por aplicativos aumentaram 50% (Diário do Nordeste; 25/03/2020). Os supermercados estão até contratando entregadores. A indústria farmacêutica não para. As usinas de cana-de-açúcar vão doar 1 milhão de litros de álcool ao SUS (valor Investe; 24/03/2020) e os brasileiros? Estão e estarão aqui, com toda esperança, acreditando sempre na melhora da sociedade.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Equipe MOB Ceará

Satélite Norte disponibiliza frota de ônibus sem custos para governos de 8 estados do Brasil

A companhia goiana anunciou a disponibilização de sua frota, sem custos, para os governos de 8 estados do país.


Através de uma postagem nas redes sociais, a empresa anunciou que disponibilizará toda a frota com custos zero, para os governos dos seguintes estados:

- Maranhão
- Mato Grosso
- Piauí
- Goiás
- Tocantins
- Pará
- Distrito Federal
- Ceará

Atualmente, os estados são atendidos com operações de linhas da companhia.

Confira a nota:

Neste momento delicado que vive nosso país, todo os gestos de solidariedade são muito valiosos e podem salvar vidas.⁣

Por isso, estamos colocando nossa frota de ônibus SEM CUSTO à disposição dos governos dos estados do Maranhão, Mato Grosso, Distrito Federal, Tocantins, Pará, Piauí, Ceará e Goiás, nas regiões que atendemos.⁣

Nossa ação visa ajudar órgãos de saúde pública e secretarias de saúde neste momento delicado de nossa história. Esperamos que, com a sua ajuda, esse recado alcance mais pessoas e tenha grande impacto na luta contra o COVID-19!⁣


A Satélite é uma companhia preparada para esse tipo de situação, além de oferecer uma das frotas mais modernas do país, com veículos dos tipos: LD (Low Driver) e DD (Double Decker), a empresa de ônibus também se destaca por ser uma das únicas do país a possuir certificações junto aos órgãos Vigilância Sanitária Municipal, Anvisa, Bombeiros e CRF-GO, para o transporte de medicamentos.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Roger Gomes

quarta-feira, 25 de março de 2020

O lendário 17025 da N. S. Aparecida

Na década retrasada, rodava nas ruas de Fortaleza um Marcopolo Torino com duas portas e chassi Mercedes-Benz com motor traseiro.

O carro, de configuração não tão popular pertencia a empresa Nossa Senhora Aparecida, ostentando o prefixo 17025. O veículo mantinha a pintura padrão da companhia e operou até o fim dos anos 90, e até o momento, não há fotografias dele cujo MOB Ceará tenha tido conhecimento. Veja um desenho para você conhecer ou recordar como este ônibus em questão:


Fonte: MOB Ceará
Redação: Narcisio Santos

terça-feira, 24 de março de 2020

Onde está você??? São Francisco - 25829

A extinta São Francisco Transportes e Turismo (SAFITUR) é o foco da edição de hoje do "Onde está você?". Você saberá, em instantes, onde e como está um dos Padron Cidade ano 1998 que operaram na empresa.


Na renovação de frota do ano de 1998 da Maraponga Transportes, foram adquiridos 12 ônibus do modelo Padron Cidade I da Ciferal, parte deles equipada com o emblemático chassi Mercedes-Benz OF-1721, sendo que um destes veio com o prefixo 26125. Em 2000, devido a exigência de que o terceiro algarismo deveria representar o ano de fabricação, o veículo foi renumerado para 26825.




A partir 2002, a São Francisco começou a integrar em sua frota os 12 veículos. O Ciferal em questão recebeu o código 25829, e foi efetivado de início na linha 355 - Siqueira/José Bastos. Ele também transitou pelas linhas 300 - Siqueira/Centro/Expresso, 342 - Parque São Vicente, 338 - Canindezinho, e, por último, rodou na 381 - Parque Santa Maria/Siqueira até ser desativado entre 2009 e 2010. Vale ressaltar que o veículo foi um dos 3 Ciferal de 1998 da SAFITUR que não foram transferidos para a Cearense Transportes.



Atualmente, o ônibus está rodando em uma empresa que coincidentemente se chama Viação São Francisco, localizada em Parnaíba, no Piauí, estado que mantém muitas relíquias em operação no transporte intermunicipal, como mostrado pelo MOB em matérias anteriores. Como se percebe, o Padron Cidade foi encurtado, provavelmente para ter mais facilidade para adentrar em vias mais estreitas.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Paulo Henrique Felício

segunda-feira, 23 de março de 2020

VicTur compra dois Marcopolo G7 2014 da Expresso Guanabara

A VicTur adquiriu dois Marcopolo Paradiso G7 1200 ano 2014 da Expresso Guanabara, que são equipados com o chassi Mercedes-Benz O-500RSD.


Um deles, que tinha o código 404 na Guanabara, chegou na VicTur há algumas semanas e já está com as cores da empresa, e recebeu o prefixo 23472006. O outro ônibus de prefixo 413 virá depois. Ambos possuem 46 poltronas, encosto para pernas e banheiro.







Para auxiliar no conforto das viagens, o proprietário da empresa realizou a instalação de tomadas USB's direcionadas aos assentos. Os equipamentos encontram-se próximo das saídas do ar condicionado.


Fonte: MOB Ceará
Redação: Paulo Henrique Felício

Para equilíbrio operacional, COOTRAPS rodará em novas linhas

Durante a operação especial do período em que as pessoas, na sua maioria, estarão em casa para se precaverem do Coronavírus, a COOTRAPS vai operar, junto das empresas de ônibus, em algumas linhas que estarão com frota reduzida e horário especial.


As linhas que terão a operação da COOTRAPS serão as seguintes, valendo ressaltar que em alguns casos a cooperativa vai operar efetivamente, devido permutas com empresas de ônibus com algumas de suas linhas exclusivas:

014 - Av. Aguanambi 2
102 - Vila Santo Antônio/Nossa Senhora das Graças
106 - Floresta/Centro
110 - Vila do Mar/Centro
225 - João Arruda
307 - Itaóca/Jardim América
313 - Parangaba/Alto da Paz
317 - Cidade Nova/Parangaba
322 - Conj. Ceará/Granja Portugal/Lagoa
334 - Monte Rey/Siqueira
340 - Conj. Itaperi
359 - Serrinha/Parangaba (+ tabelas)
391 - Passaré/Parangaba
466 - Arvoredo/Parangaba
601 - Aerolândia
602 - Parque Pio XII/Ana Gonçalves
631 - Carlos Albuquerque
636 - Conj. Palmeiras/Santa Maria
833 - Cidade 2000/Centro


Novas linhas para empresas de ônibus

725 - Maraponga/ Vega
753 - Maraponga/Vega




Fonte: MOB Ceará
Redação: Narcisio Santos

domingo, 22 de março de 2020

Autoviária Freitas 22019: Da Expobus para Fortaleza

1994 foi um ano que marcou o início do fim da era de ouro dos ônibus pesados em Fortaleza. Também teve em comum o lançamento da última carroceria Thamco para o setor urbano, e a realização da terceira edição da Expobus, feira destinada ao transporte coletivo e realizada entre os meses de Setembro e Outubro do referido ano.

Na ocasião da feira, a Thamco Indústria e Comércio de Ônibus mostrou aos visitantes a sua nova aposta na competição do segmento urbano de transporte de passageiros. Como substituição ao bem sucedido modelo Scorpion, o Dinamus trazia linhas mais modernas e atuais, reforços estruturais, além de diversas soluções para baratear a produção e o consequente valor de venda e de manutenção.

Realizada no Expo Center Norte, na capital paulista, entre os dias 26 de Setembro e 2 de Outubro de 1994, a Expobus reuniu fabricantes de carrocerias, chassis e implementos para ônibus do Brasil e do exterior, mostrando as promessas para os anos seguintes e facilitando negociações entre clientes e expositores.



Entre os veículos expostos pela Thamco durante a feira, destacou-se um exemplar equipado com chassi Volvo B-58, sob a novíssima carroceria do modelo Dinamus. Possante como qualquer Volvo da época, o veículo chamou a atenção de empresários cearenses, já que ele dispunha da pintura do SIT de Fortaleza, estando assim, a disposição para se adequar facilmente à frota de qualquer empresa de terras alencarinas.

Representantes da Autoviária Freitas que estiveram na Expobus sentaram com os dirigentes da Thamco afim de fechar negócio no ônibus e o trouxeram para Fortaleza logo depois do fim do evento.


Na garagem da empresa fundada pelo Sr. Paulo Maria de Freitas, a nova aquisição chamava a atenção pela beleza e robustez, fazendo companhia aos "irmãos" Thamco, que já faziam parte da frota em circulação.

O primeiro Dinamus de Fortaleza foi enumerado 22019, iniciando as operações em meados do início de 1995 trafegando no recém inaugurado Terminal do Siqueira, transportando os passageiros que utilizavam a linha 355 - Siqueira/José Bastos.

Em 2000, ele foi renumerado para 22319, e operou por pouco mais de 2 anos, rodando em linhas como a 333-Bom Jardim/Centro e 360-Siqueira/João Pessoa.


Em 2003, já desativado, a justiça o levou embora pois ele dotava de uma penhora judicial do INSS. Poucos meses depois, a Autoviária Freitas foi vendida.

Fonte: MOB Ceará

sábado, 21 de março de 2020

MS Turismo adiciona dois Viaggios a sua frota

A MS Turismo acaba de adquirir dois produtos com a carroceria Marcopolo. Os ônibus que foram fabricados em 2013 já estão na sede da empresa.


Os veículos em questão possuem a carroceria Marcopolo Viaggio G7 1050 e são montados sobre o chassi 17-230 OD da Volkswagen. Os ônibus que possuem a tecnologia Euro V também são dotados de ar-condicionado, janelas seladas, banheiro, bebedouro e poltronas reclináveis.



Antes de pertencerem a MS Turismo, os dois Viaggios eram de propriedade da Luck Receptivo de Recife PE, porém atuavam no translado de turistas da cidade de Natal.


Fonte: MOB Ceará.
Redação: Nemezio Neto