Conhecimento fez diferença na visita da São José Viação Penha mostra sua casa e aquisições ao MOB Ceará Ceará Diesel apresenta novidades em evento noturno Busólogos conhecem DD de 15 metros da Neqta MS Turismo realiza visita e passeio com o MOB Ceará MOB Ceará conhece Via Metro e Guanabara de Juazeiro do Norte Busólogos procuram relíquias em Redenção-CE Visita na Viação Pernambucana

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Há 4 anos: Terra Luz na linha 696-Curió/Messejana

Nesta edição, você vai ver uma imagem de um ônibus da Terra Luz que foi escalado para rodar na linha 696-Curió/Messejana no final do ano de 2014, quando a Rota Expressa encerrou suas atividades.

A empresa já havia operado no bairro Curió, através da linha 676, mas naquele ano, com a divisão das tabelas da empresa que findou as atividades, a Terra Luz recebeu esta vaga para permanecer enquanto o Sindiônibus realizava a divisão oficial, remanejando as linhas do sistema para diminuir a quilometragem morta ou ajustar a quilometragem das empresas conforme estabelecido em acordo entre as mesmas. A Terra Luz colocou o 41322 que tinha destino auxiliar eletrônico e apenas 1 ano de uso e logo deixou a linha, repassando a vaga ao Consórcio Messejana.

Fonte: MOB Ceará

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Relembre os 20 Caio Apache S22 da Maraponga

A Maraponga foi uma das primeiras empresas de Fortaleza a adquirir o então lançado modelo Apache S22 da montadora Caio Induscar.

Em 2007, a companhia renovou sua frota com 5 unidades do modelo que vieram com o chassi Mercedes-Benz OF-1418, aprefixados de 26701 a 26709 em sequência ímpar.



No ano seguinte, a Maraponga encomendou mais 15 unidades do modelo, sendo 5 deles com o chassi Volkswagen 17-230 EOD e 10 do modelo leve, com chassi 15-190. Os 10 primeiros chegaram ainda em 2008, e ganharam as matrículas 26801 a 26819, na sequência ímpar como a maioria da frota.

Os outros 5 chegaram no começo de 2009, com chassis 2008/2009. Os veículos vieram com um espaço destinado para cães-guias, ao invés do elevador para cadeirantes, visto que foram faturados antes do mês de outubro, quando foi decretada a exigência do equipamento em todos os ônibus urbanos. Os últimos Apache S22 da Maraponga ganharam os prefixos 26921, 923, 925, 927 e 929, e foram desativados em 2014.

Fonte: MOB Ceará

domingo, 13 de janeiro de 2019

Expresso Asa Branca 3801: Um dos veículos 0Km comprados pela empresa

A Expresso Asa Branca é o destaque de hoje no site MOB Ceará. A empresa legitimamente cearense operou no transporte intermunicipal durante 10 anos, o que compreendeu os anos de 1996 a 2007. No primeiro ano do século XXI, a empresa negociou uma “fatia” das linhas que pertenciam à empresa Redentora, comprando assim da mesma, um lote com oito linhas.

Além da parte histórica, a empresa era destaque por suas aquisições de veículos 0Km. O Comil Campione 3.65 montado sobre o chassi O-400RSE da Mercedes-Benz, que possui o número de ordem 3801, foi comprado em 2001 e no registro em destaque, ele foi clicado na cidade de Manhuaçu, no estado de Minas Gerais. Uma das tradições da empresa estava exposta no prefixo do ônibus, onde os dois últimos dígitos mostravam o ano em que foi feita a aquisição do mesmo.


Fonte: MOB Ceará

sábado, 12 de janeiro de 2019

O transporte de Fortaleza melhorou? Veja análise imparcial de pontos positivos e negativos

Há dezenas de questionamentos sobre o transporte de Fortaleza, se este, por sua vez, melhorou ou não de forma geral. A análise vai depender da percepção de cada usuário, bem como do nível de conhecimento sobre as ações que envolvem a mobilidade e o papel das empresas de ônibus junto ao setor.


No lado positivo, pode-se destacar o importante papel do Bilhete Único, que abriu as portas da integração ilimitada durante o período de duas horas, fazendo com que muita gente deixasse de fazer rotas maiores para aproveitar os terminais fechados e as encurtassem no meio do caminho, ganhando tempo e até mesmo, em alguns casos, mais conforto.

A melhoria da idade média ao longo dos últimos 10 anos também foi perceptível, apesar de ter oscilado a partir de 2014, com os efeitos da crise econômica. A acessibilidade, através dos elevadores para cadeirantes, como foi item obrigatório desde outubro de 2008, avançou conforme a renovação anual, sem dar meritocracia à prefeitura nem tampouco às empresas, exceto se a São José de Ribamar ainda estivesse no sistema pois desde o começo de 2007, antes da obrigatoriedade, a companhia já estava padronizando sua frota com veículos acessíveis, e mantinha o maior percentual dentre as operadoras de sua época, mesmo tendo apenas 66 carros.


O atributo do ar-condicionado também é visto como melhoria implantada na gestão do prefeito Roberto Cláudio, embora não haja uma cobrança real das empresas em relação aos veículos que gelam pouco, que se tornam piores que os ônibus sem o dispositivo. Antes, o sistema contava com apenas 9 veículos climatizados em 2011, que tiveram seus equipamentos desligados entre o ano citado e 2012. Já a partir de 2014, com a exigência do gestor municipal junto às empresas de ônibus urbano, a frota ganhou 30 veículos. Hoje, Fortaleza já opera com 622 ônibus dotados do ar-condicionado, sendo alguns com suspensão-a-ar e 8 articulados. O sistema de internet é algo que nem deveria ser mencionado, pois uma boa parte, senão a maioria dos veículos, não dispõem do sinal, e quando dispõem, não há tráfego de dados. A tarifa social também foi um dos pontos positivos para quem a utiliza.

As faixas exclusivas aceleraram o desempenho do transporte, fazendo com que o sistema transportasse os mesmos passageiros com menos recurso e menor tempo de viagem. Os corredores também foram uma prova de que houve investimento no transporte público e bons resultados foram obtidos após  a implementação. Veículos alongados estão sendo adquiridos, com comprimento maior que o máximo que era ofertado antes de 2015. A reforma de dois terminais foram bem recebidas, mas a permanência de apenas 8 articulados na frota, que ultrapassa os 1800 veiculos, deixou a desejar. Os ônibus "sanfonados" foram distribuídos em 3 linhas, dividindo a operação com os ônibus de 5 portas.

Os acidentes graves também foram reduzidos, com maior atenção voltada aos treinamentos de motoristas e cobradores, além das campanhas educativas prestadas à população em terminais, ruas e na mídia. A união das empresas tornou possível que os motoristas não precisassem mais fazer atitudes irresponsáveis nas vias para pegar mais passageiros, pois todas acordaram em ratear os custos e os lucros do SIT-For conforme seus percentuais de participação na frota.

As normativas de emissão de gases também influenciaram, a partir de 2012, nas aquisições de veículos menos poluentes, que assim como o dispositivo do elevador, teve seu aumento na frota conforme as renovações com veículos novos, sem meritocracia ao órgão gestor nem empresas.

Algumas coisas ainda incomodam os usuários do transporte público. Os assaltos aos cobradores diminuíram, contudo os assaltantes abordam, hoje em dia, aos passageiros, sem "mexer" com os funcionários do veículo, em sua maioria das vezes. Esses assaltos se tornaram corriqueiros em algumas linhas e, mesmo com a população realizando boletins de ocorrência e relatando os ocorridos em redes sociais, os assaltantes não desistem. Os pulos de catraca também intimidam os passageiros, deixando a viagem com a sensação de insegurança e mal estar.

O excesso de vendedores ambulantes e pedintes estão, também, tirando a paciência de alguns passageiros. Na avenida Bezerra de Menezes, há vendedores que sobem numa estação e, ao descerem, já sobe outra equipe que, por muitas vezes, estão vendendo o mesmo produto e em alta voz.  Há, tambem, pregações religiosas emitidas em alta voz, que divide opiniões para quem gosta do conteúdo e quem prefere ouvir pregações dentro do templo, ou mesmo nem ouvir.

A prioridade de alguns motoristas também tirou a qualidade do transporte em alguns quesitos. Hoje, devido as metas estabelecidas para eles, a maior preocupação está em atingir um baixo consumo de combustível a qualquer custo, fazendo com que veículos que atrasam devido o trânsito permaneçam atrasados por mais tempo, para que o consumo médio não seja afetado, reduzindo a eficiência da viagem para o principal mantenedor do transporte - o passageiro.

Comentários serão bem vindos nesta matéria. Dê sua opinião pois, quem sabe, ela pode ser inserida nesta postagem ao decorrer do dia.

Fonte: MOB Ceará

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Vega já conta com 98 Volkswagen na frota

A Volkswagen que representava cerca de 2% na frota da Vega em 2007, aumentou sua presença ao longo dos anos na lista de compras da maior empresa de ônibus urbano de Fortaleza.


De 5 para 98 veículos em 11 anos

A quantidade de ônibus da montadora alemã cresceu notoriamente de 2007 à 2018. A MAN, além de atrair mais clientes, também ganhou mais competitividade após a mudança econômica que o Brasil começou a enfrentar de 2013 até então. A redução de despesa com outro insumo também fez com que a Volkswagen aumentasse seu número de vendas em alguns estados, pois seus chassis Euro V dispensam o uso do aditivo Arla 32, já que o sistema de emissão de gases dos chassis leves, semi pesados e pesados que são fabricados no Brasil possuem o sistema EGR, que aproveita os gases no próprio motor.

Desde 2016, a Vega  realizou seus pedidos de chassis à Volkswagen, e isso aumentou a participação da marca, chegando a representar 1/3 da frota. Os veículos mais antigos com a motorização Volkswagen na frota são do ano de 2013. A quantidade de veículos deveria ser de 101 ônibus, porém, três veículos foram atacados em uma onda de violência.

Fonte: MOB Ceará

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Há 4 anos: Aliança testa Volvo e quem compra veículo é a Santa Cecília

No ano de 2015, a Volvo disponibilizou em Fortaleza um Comil Svelto com chassi B270F para ser testado pelas empresas. 

Algumas empresas já haviam testado o chassi, mas o veículo não possuía ar-condicionado e, com a exigência do prefeito Roberto Cláudio sobre os ônibus novos virem com o dispositivo, foi-se necessário analisar o chassi com um novo elemento que interfere no desempenho do motor.

A Aliança Transportes foi a primeira a fazer a bateria de testes no Comil e, ao concluir a experiência, a Viação Santa Cecília se interessou em comprar o ônibus. O lindo veículo possuía na Aliança o prefixo 21510, e se tornou o 36511 da atual empresa.

Fonte: MOB Ceará

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Primeira mão! Apache Vip 2017 ex Terra Luz está na São Benedito

Um Caio Apache Vip IV que pertenceu a Terra Luz está na garagem da São Benedito.


O ônibus de chassi Volkswagen 15-190 OD possuía o prefixo 41739 na empresa anterior, e apareceu hoje pela manhã na garagem da São Benedito. O MOB Ceará está averiguando se a empresa adquiriu  das mãos de um corretor de veículos semi novos ou se apenas está guardado na garagem da empresa, já que o corretor tem bom relacionamento com seus ex patrões. A atualização deste detalhe será colocada nesta matéria ao decorrer do dia.

Fato é que os Neobus recebidos da São José terão os prefixos 0351232 e 0351233, e os Torino ex Vega serão cadastrados como 0351234 e 0351235. Veja fotos do ex 41739 da Terra Luz na garagem da empresa:

Fonte: MOB Ceará

Relembre o caprichado 003 da Expresso Tur

No ano de 2012, a Vega vendeu a maior parte de seus veículos de 2001, e um deles foi comprado pela Expresso Tur, que havia pouco tempo no mercado naquele momento.

O ônibus teve duas portas fechadas, ganhou uma roupagem nova e diversos mimos como todos os veículos da empresa recebem, como a caixa de rodas do modelo Torino 2007 também foi um diferencial, em que poucos foram os busólogos que observaram. O ônibus possuía o prefixo 35104 na Vega, e recebeu a matrícula 9722003 na Expresso Tur, que o vendeu em meados de 2014. Veja fotos:



Fonte: MOB Ceará

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Redenção 286: Um dos primeiros Double Decker do Ceará

A Empresa Redenção Transporte e Turismo, que atualmente opera no turismo e fretamento cearense, já operou no transporte intermunicipal e foi uma das pioneiras quando o assunto é sobre os veículos que possuem dois andares.

O ônibus em destaque desta matéria ostentava o número de ordem 286, e chamava a atenção por ser diferente dos ônibus que circulavam pelas estradas cearenses naquela época. O Marcopolo Paradiso GV 1800 DD era montado sobre o chassi O-400RSD da Mercedes-Benz, sendo destaque por sua configuração inovadora. O Double Decker contava com poltronas na configuração executiva na parte superior e na parte inferior, o GV tinha um salão de reunião para acolhimento dos passageiros. 

O Marcopolo chegou a receber uma nova padronização da empresa, e além disso, o veículo também adotou um novo prefixo, que passou a ser 0262001. O ônibus foi repassado posteriormente pela empresa para à Sany Tour. Atualmente, o Mercedes pertence a LS Turismo, onde continua atuando no turismo e fretamento, porém, desta vez, na região do estado de São Paulo.


Fonte: MOB Ceará

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Mascarello 2010 da Aliança está inoperante

Há pouco mais de um mês, a Aliança Transportes deixou inoperante um de seus Mascarello GranVia Midi de 2010, trata-se do 21017.

O veículo está desativado mas ainda não teve seu registro dado baixa no sistema integrado, podendo voltar a operar de acordo com a necessidade de veículos que a empresa possa ter, seja em venda de seus 2008 ou no aumento da frota, contudo, para seu retorno, é necessário a reinstalação de alguns equipamentos além de outros itens. O ônibus possui o chassi Volkswagen 17-230 EOD e, para todos os efeitos, está considerado como desativado, saindo da contagem do MOB Ceará nas pesquisas que relacionarem a frota da Aliança.

Fonte: MOB Ceará

sábado, 5 de janeiro de 2019

Há 6 anos: Via Metro repassa linhas municipais à COOPTRAM

Há cerca de 6 anos, a Via Metro repassa duas de suas linhas municipais à cooperativa de transporte complementar de Maracanaú. As linhas 02-Jatobá/Ceasa e 04-Olho D'água/Taquara foram as escolhidas, que apresentavam uma demanda muito baixa e foram negociadas.

A COOPTRAM recebeu as rotas, mas extinguiu uma delas em pouco tempo, pois a demanda do Jardim Jatobá à CEASA estava quase nula, tornando inviável a operação, permanecendo apenas a de código 04.

Fonte: MOB Ceará

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Inédito! São Paulo adquire o primeiro Volksbus de sua história, ex Terra Luz

A Empresa São Paulo comprou um dos Caio Apache Vip IV, com o ano de fabricação 2017/2018, que pertenceu à Terra Luz Transportes. Ele é o primeiro da história da companhia equipado com o chassi Volkswagen.


O veículo, que ostentou o prefixo 41737 em sua antiga empresa, já está em processo de reforma e, em algum tempo, deverá estar operando nas rotas metropolitanas da São Paulo, que ligam Maranguape à Fortaleza. Há possibilidade do veículo ganhar estofado nos assentos e ter a porta traseira fechada.



Fonte: MOB Ceará

Mascarello e Ceará Diesel vendem ônibus acessível à funerária do Ceará

A Mascarello em parceria com a concessionária Ceará Diesel venderam à funerária Paz Duradoura um exemplar do modelo Roma M2 equipado com plataforma elevatória.

O veículo veio com o chassi leve OF-1519 da Mercedes-Benz, que dispõe de ar-condicionado, toalete, frigobar, sistema DPM, monitores LCD e 36 poltronas, com uma configuração rara de se ver no modelo. No Ceará, este é o único com tais atributos. Veja fotos do veículo na concessionária Mercedes-Benz do Ceará:




Fonte: MOB  Ceará

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Veja um belo cartão postal com os Invictus DD que virão para a Fretcar

O MOB Ceará preparou um lindo cartão postal com uma imagem vetorizada dos Comil Invictus DD que estão sendo produzidos na encarroçadora para fazer parte da renovação de frota de 2019 da Fretcar.

A empresa está comemorando 25 anos de atividades e decidiu, através de suas redes sociais, aproximar-se com seus clientes para apresentar suas novidades, que envolvem também uma nova pintura. Veja a imagem que teve Jericoacoara como plano de fundo:

Fonte: MOB Ceará

Quarto ônibus é incendiado em Fortaleza. Ataques são realizados por facções criminosas

Fortaleza já contabiliza o quarto ônibus incendiado criminalmente nesta tarde.


O último incêndio ocorreu há poucos minutos no bairro Barroso II. Um ônibus da Dragão do Mar de prefixo 42057 teve perda total. Antes disso, a Fretcar perdeu dois veículos de ontem para hoje, de matrículas 19245 e 19937, que estavam no bairro Santa Rosa, nas proximidades do Conjunto Esperança.


Além dos citados, também houve um incêndio no bairro Dendê, de um ônibus semi novo da Via Urbana, que estava operando na linha 806-Edson Queiroz/Papicu. O carro mantinha o prefixo 30509 e também teve perda total. Um micro-ônibus do transporte de Caucaia também foi queimado. Outros ônibus sofreram atentados como o 42140 da Dragão do Mar e 12336 da São José mas o fogo não consumiu os veículos.


Os ataques que também atingiram um viaduto e repartições públicas de Horizonte estariam sendo feitos devido o pronunciamento do atual secretário de administração penitenciária que disse acabar com as divisões das celas por facções, reunindo todos os presos de forma igualitária.

Dezenas de linhas já estão sem circular devido a onda de violência. A lista poderá ser acompanhada através de nosso grupo do WhatsApp ou de nossa página no Facebook.

Fonte: MOB Ceará

New Senior's da Crateús já estão prontos

A Crateús Viagens e Turismo começou o ano anunciando mais uma incrementação em sua frota. A empresa acaba de incorporar mais produtos da Marcopolo para o atendimento aos seus clientes.

A primeira novidade do fretamento cearense para o ano de 2019, são os dois New Senior montados sobre o chassi LO-916 da Mercedes-Benz. Os dois micros já estão com a nova roupagem da empresa, e em breve, estarão em solo cearense. Os Marcopolos são equipados com ar-condicionado, banheiro, e possuem elevador para pessoas com mobilidade reduzida. O MOB Ceará já havia anunciado a compra anteriormente.

Fonte: MOB Ceará

Clotran e seu Volkswagen de prefixo 104

O 104 da Clotran era um dos Ciferal Padron Cidade II que pertenceram a história da Clodoaldo Transportes.

Equipado com o chassi Volkswagen 16-210 CO, o veículo foi comprado no ano de 1999 e operou pela empresa até a sua venda ao Grupo Guanabara, ocorrida em 2007. Antes disso, a empresa o renumerou para 904 e mudou sua pintura para esta que está na foto abaixo:

Fonte: MOB Ceará

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Mais um 2010 é desativado pela Via Urbana

A Viação Urbana retirou de circulação mais um veículo com o ano de fabricação de 2010, antes do ano acabar.

O carro de prefixo 30027 foi quem deu adeus ao sistema. Ele possui a carroceria Marcopolo Torino e o chassi Mercedes-Benz OF-1418.

Fonte: MOB Ceará

Tradutor