REDES:

_

Ceará Diesel enfatiza DD's da Marcopolo e Busscar em Happy Hour Neuri Tur convida busólogos para aproximação Sindiônibus convida MOB Ceará para conversa sincera sobre mobilidade urbana MOB Ceará visita as instalações da Ferrari JG - Marcopolo MOB confere novos micros e rodoviários da Princesa Busólogos conhecem DD de 15 metros da Neqta

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Morre o empresário caririense e fundador da Viação Brasília, Raimundo Ferreira

Faleceu na noite deste domingo (16), em Juazeiro do Norte, aos 88 anos, o empresário Raimundo Correia Ferreira. Natural de Várzea Alegre, Raimundo Ferreira era proprietário das empresas de ônibus Viação Brasília (com operações encerradas em 2009, após o processo licitatório que repassou as operações das suas linhas para a Via Metro), Rápido Juazeiro e Rio Negro (vendidas para a Expresso Guanabara em 2005). O caririense, também fundou a VB Express, empresa de transportes de encomendas em operação no Ceará.


O seu corpo será velado a partir das 17 horas desta segunda-feira (17), no Centro de Velório Anjo da Guarda, em Juazeiro. Amanhã, uma missa será celebrada às 9 horas e em seguida ocorrerá o sepultamento no Cemitério Anjo da Guarda.



Conheça um pouco da história do empresário Raimundo Ferreira:
 

Os estudos iniciaram na cidade de Várzea Alegre, local, inclusive, onde nasceu em 6 de março de 1931. E, foi no Grupo Escolar José Correia que escreveu suas primeiras letras. Mas, a continuidade aos estudos foram ministradas por sua prima, a professora Luiza Norões, até preparar-se para prestar exame de admissão do Ginásio Alfredo Dantas em Campina Grande, onde concluiu o ginasial em 1949. Já o 1º e 2º ano científicos foram cursados em Fortaleza no Colégio São João, curso que não chegou a concluir, pois Raimundo apesar de interessar-se pelo aprendizado não se enquadrava na categoria de jovens que sonhava com o diploma de médico ou advogado, ideal comum na época. Seu sonho era ser “empresário”. E, determinado a isso cessou os estudos retornando a Campina Grande. Já com planos em mente logo instala um serviço de auto falante e uma indústria de fundo de quintal.



Mas, Raimundo desejava ser um grande empresário e tinha com isso grandes sonhos. Foi assim, que guiando-se por uma de suas características mais fortes, ousadia, que fez viagem à cidade de Crato para lá associar-se com apenas um ônibus ao Sr. Chagas Bezerra, proprietário da Viação Varzealegrense, com linhas para o sul e diversos estados nordestinos.

Essa sociedade permaneceu até 1958, quando Raimundo se transferiu para Cajazeiras na Paraíba, fundando sob os auspícios de seu então amigo Juscelino Kubistchek a Viação Brasília, o que segundo ele, era a sua “menina dos olhos”.



E com apenas três ônibus constituindo a Viação Brasília, que ligava o Nordeste a São Paulo uma vez por semana.

A sua paixão por Cajazeiras era tanta, que ele construiu um dos primeiros, se não o primeiro terminal rodoviário da Paraíba, antes mesmo que João Pessoa e Campina Grande. Foi também o primeiro terminal rodoviário vertical com hotel, área de lazer, lanchonetes e lojas e denominava-se Edifício Antônio Ferreira (batizada assim em homenagem ao seu pai). Fora o terminal rodoviário que construiu com recursos próprios, outras benfeitorias foram feitas na cidade de Cajazeiras.

Raimundo, por solicitação de amigos, andou envolvendo-se com política, sendo candidato a prefeito de Cajazeiras pelo MDB, fazendo oposição a ARENA, o que lhe motivou uma derrota por 138 votos num universo de 13 mil eleitores.

O empresário não para por aí, e decide partir para outra investida: uma estação de rádio que seria a terceira de Cajazeiras. O empresário tentou conseguir a concessão de uma emissora, mas não teve o mesmo sucesso que foi o da construção da rodoviária.

Já que em Cajazeiras não era possível, tentou a cidade de Juazeiro do Norte, também sem sucesso. O entrave maior que Ferreira enfrentou foi o fato de estas cidades já terem emissoras funcionando. Ouvindo pessoas próximas a ele, Raimundo Ferreira, resolveu então, tentar conseguir a liberação de uma emissora para Várzea Alegre.

No ano de 1974, contando com o apoio do então deputado federal de Juazeiro, Mauro Sampaio, que por sua vez, contou com o apoio de um irmão que, à época trabalhava no Ministério das Comunicações, Raimundo Ferreira finalmente via o seu sonho se realizar. Os esforços não foram em vão e desta vez, a concessão para explorar os serviços de radiodifusão, foi concedida para a cidade de Várzea Alegre.

Poucos anos depois a emissora foi vendida, e segue no ar com uma das maiores audiências da região.

Decidido a deixar a vida política de lado, Raimundo passa a dedicar-se exclusivamente às suas empresas, o que lhe renderia tamanho sucesso como empresário.

Raimundo Correia Ferreira sonhava em fazer suas empresas de ônibus crescerem e para tanto não faltou pulso forte como empreendedor e empresário. E foi com muita garra e ousadia que soube fazer crescer não somente a Viação Brasília, mas todo um grupo que se chamava Grupo Empresarial Raimundo Ferreira, sendo composto por quatro empresas: Viação Brasília; Rápido Juazeiro; Rio Negro (empresas de ônibus); e VB Express (transporte de encomendas).









Fonte: Gazeta do Cariri/O último dos Moicanos

Um comentário:

Deixe seu comentário sobre nossas matérias, ou mande sugestões através do contato [email protected]
Ressaltamos que não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos mesmos.