MOB visita Viação Princesa e as duas garagens da Vega Mercedes-Benz domina 84% do sistema urbano de Fortaleza A história mais recente da linha 200 Costa Verde vende Ideales e padroniza com G7 Volvo ganha representatividade em Fortaleza Recorde o carro 48 da Viação Paraipaba MOB Ceará realiza visita técnica na Cequip

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Transportes Santa Maria interrompe atividades no Rio de Janeiro

A Transportes Santa Maria, que integra o Consórcio BRT, interrompeu suas atividades na manhã de hoje (26/04) como consequência direta da crise financeira que tem impactado o setor de transporte por ônibus, principalmente pela decisão da Prefeitura do Rio de não reajustar as tarifas – em desobediência ao que determina o contrato de concessão assinado em 2010.


Este ano, a Santa Maria é a primeira empresa do setor no Município do Rio que chega ao limite de paralisar totalmente sua operação por não conseguir arcar com o cumprimento de obrigações como o pagamento de salários a rodoviários e a outros prestadores de serviços, além dos custos com insumos como o óleo diesel, por exemplo, que tem elevado impacto sobre as empresas. A Santa Maria tem 380 funcionários e uma frota de 126 veículos (36 articulados), que vinham operando no sistema Troncal e em linhas alimentadoras.Também este ano, as viações Pavunense, VG e São Silvestre enfrentaram paralisações de rodoviários que tiveram como causa as dificuldades para pagamentos de salários. Estas, por hora, retomaram suas atividades.


A decisão da Prefeitura do Rio de não reajustar as tarifas, em desobediência aos termos da concessão assinada em 2010, tem causado o desequilíbrio econômico-financeiro do contrato estabelecido com as empresas, que sem o reajuste – que deveria ter ocorrido na primeira semana de janeiro, há quase 120 dias – não têm condições de arcar com os aumentos de custos referentes a 2016 (dissídio, insumos, serviços, tributos etc).


Desde abril de 2015, seis empresas já encerraram suas atividades no Rio, levando à demissão de 2.400 rodoviários. Atualmente, como o Rio Ônibus tem alertado desde janeiro, pelo menos 12 empresas correm o risco de encerramento de suas atividades em razão da crise financeira, que é agravada pelo aumento do desemprego – que reduz o número de passageiros transportados. Pelo menos 5 mil rodoviários dessas empresas estão com seus empregos sob ameaça. Vale destacar que o setor de transporte por ônibus no Rio é grande gerador de emprego e renda, com 35 mil postos de trabalho apenas no Município.

Fonte: Rio Ônibus

Nenhum comentário:

Tradutor