MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Saiba quantos ônibus a gigante Gontijo possui MS Turismo renova frota com Caio Solar 2013 Viação Penha se mantém com a 4ª frota mais nova João Pessoa-PB renovando a frota com Torino São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

sábado, 15 de março de 2014

Técnica: Conheça o código VIN

Em mais uma edição do quadro "Técnica", a Equipe MOB Ceará vai desvendar mais um mistério do mundo automobilístico: O Código de identificação VIN, mais conhecido como "Número do Chassi".


A Indústria Automobilística é uma das que mais cresce no mundo: Milhares de novos veículos saem das fábricas, sendo que vários deles possuem características físicas idênticas. E para evitar que um veículo seja confundido com outro, se faz necessário numerar cada um deles.

A numeração, ou código VIN (Vehicle Identification Number) é um conjunto de caracteres únicos que identifica cada veículo, ou seja, é o número do chassi, ou número da carroceria.
Esta numeração não é aleatória, ela obedece a um critério estabelecido e normatizado pela Organização Internacional para Padronização (ISO), que mostrou todos os parâmetros através da resolução 3779, no ano de 1979.
A partir desta resolução, que tem caráter internacional, foi dado um prazo para que cada país se adaptasse à norma. No Brasil, o código VIN foi estabelecido no ano de 1986.

Composto por 17 dígitos, o VIN fornece, além do número único de cada veículo, diversas características, como, por exemplo: O pais de produção do veículo; Seu ano de fabricação; Características de motor ou equipamentos de segurança, entre outros.

Divisões básicas do Código VIN

Os 17 caracteres totais assustam no início, mas possuem uma metodologia que pode ser simples de se compreender, bastando um pouco de atenção.
O código VIN pode ser dividido basicamente em quatro seções:


1 - Identificação internacional do fabricante
Formada por três caracteres, esta seção mostra o pais onde é fabricado o veículo, além de revelar a marca fabricante:
   Exemplos:
9B = Brasil; 8A = Argentina; 3W = México.
M = Mercedes-Benz; S = Scania; V = Volvo; W = Volkswagen.

2 - Identificação do Produto ("Baumuster")
O código varia de fabricante para fabricante, que determina, entre outros detalhes, o modelo e o tipo de motor.
Na Mercedes-Benz, por exemplo, utiliza seis números no Baumuster de seus ônibus urbanos leves e semi-pesados.
Os modelos OF-1722 e OF-1721 (Euro 5) possuem Baumuster "384078", enquanto o OF-1417, OF-1418 e OF-1519 exibem o código "384067".
A Volvo utiliza outro critério para a identificação de seus produtos: Os dois primeiros dígitos se referem ao modelo do chassi (58 = B-58; 1M = B-10M; S6 = B360S); O terceiro e o quarto dígito se refere ao modelo do motor; O quinto é referente aos freios, e; O sexto algarismo é um dígito verificador (mais informações no fim da matéria).

3 - Seção Indicadora do veículo (Ano e local de Fabricação)
Esta seção é bem simples, pois só possui dois caracteres.
O primeiro representa o ano de fabricação, e a letra ou número obedece ao critério descrito na tabela abaixo:


O segundo caractere representa a unidade fabril da montadora. No caso da Mercedes-Benz, ela utiliza a letra "B" para indicar que o veículo foi produzido em sua fábrica em São Bernardo do Campo - SP. Enquanto a Volvo utiliza a letra "E" para indicar que o produto foi fabricado na unidade de Curitiba-PR.

4 - Número de série, ou serial (é unico para cada veículo)
Normalmente possui seis algarismos, entretanto, ocorre algumas situações particulares. A Volkswagen utiliza apenas os últimos cinco números como serial (o que seria o primeiro número do serial, a VW utiliza como identificação do local de fabricação).
 
Confira, de uma forma mais simplificada, cada caractere do código VIN, utilizando como exemplo, um chassi para ônibus OF-1721, fabricado pela Mercedes-Benz em 1998 no Brasil.

9 - América do sul
B - Brasil
M - Mercedes-Benz
384073 - chassi para ônibus OF-1721 (Euro III)
W - Fabricado em 1998
B - unidade fabril
000000 - Número de série

Outro exemplo é de um Volvo B-58 fabricado em 1992 no Brasil.

9 - América do Sul
B - Brasil
V - Volvo
58 - Chassi para ônibus modelo B-58
GC - Motor THD-101GC
1 - Freios a ar
0 - Dígito verificador
N - Fabricado em 1992
E - unidade fabril da Volvo
000000 - Número de identificação

Mais informações sobre o VIN:

Letras "I", "O" e "Q" dificilmente são utilizadas, por haver confusão com os números "1" e "0".

Os fabricantes utilizam um dos 17 dígitos para que as autoridades possam checar a autenticidade do veículo. Ele é conhecido como "dígito verificador", e é obtido com base em uma tabela que faz algumas somas e divisões no número total do VIN, resultando em um único caractere.

Normalmente, no ônibus, o código VIN é impresso na longarina do chassi, de forma que pode ser visualizada atrás da roda dianteira do lado direito. O mesmo número também pode ser visto em uma plaquinha metalizada no interior da carroceria do ônibus. A placa costuma ficar nas proximidades do posto do motorista.


Vale lembrar que a carroceria também possui o código de identificação, com metodologia semelhante, mas com detalhes próprios. Este é um assunto de uma das próximas matérias de "Técnica".

Fique ligado nas próximas edições do quadro "Técnica", pois serão revelados mais segredos sobre o mundo da mecânica e da construção de ônibus no Brasil e no mundo.

Fonte: MOB Ceará

Um comentário:

Dornelles Viana de Oliveira disse...

Parabéns pela matéria técnica. É com esse tipo de conteúdo que me faz ter orgulho do grupo que escolhi para praticar meu hobby. #orgulhodesermob. #aquiemobdatrabalhoprafazer

Tradutor