MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Exército ocupa terminais da Capital

Armados de fuzis e pistolas
militares policiam os terminais
O que faltou nas ruas de Fortaleza e em alguns municípios do Estado sobrou nos terminais rodoviários urbanos de passageiros da Prefeitura: segurança. Em meio à surpresa e aprovação da população, homens do Exército ocuparam os terminais desde a tarde de ontem.

"Agora estou tranquilo. Essa turma aí é de respeito e não alisa bandido. Veja o que fizeram nos morros do Rio de Janeiro", comparou o pedreiro Isac Soares Marques, 50 anos, que aguardava um ônibus no Terminal da Parangaba. "Trabalho na Praia de Iracema e já estava imaginando como seria o retorno para casa com esse tumulto todo. Para surpresa, vi os militares e logo o temor desapareceu", reforçou o pintor João Ferreira Mendes.

"Só não é melhor porque daqui a algum tempo eles vão embora", argumentou, preocupado, o autônomo Antônio Simões Guedes, 49 anos.

Segundo ele, o coletivo que faz a linha Fortaleza/Mangabeira via Eusébio foi parado à bala por dois desconhecidos no Eusébio. "Todos os passageiros viveram momentos de pânico. Foi um desrespeito e uma ação covarde. Queria ver eles repetirem isso agora na presença do pessoal do Exército", finalizou Simões, que aguardava condução no Terminal do Siqueira.

Ocupação


Movimento tranquilo no fim da tarde e início da noite. Usuários se mostram aliviados com a presença dos militares

Em Parangaba, cerca de 30 militares chegaram por volta das 18 horas no terminal rodoviário. Eles se espalharam pelas escadarias, no pavimento de cima e nas plataformas de passageiros. Um oficial que não quis precisar detalhes da operação "por questão de estratégia" revelou apenas que o mesmo procedimento estava sendo desencadeado também nos demais terminais.


O detalhe é que os soldados, armados de fuzis e pistolas, chegaram em cinco viaturas novinhas, da marca Sandero, pertencentes ao Governo do Ceará. Além do símbolo do Estado, os veículos foram, ao que parece, adesivados improvisadamente com o nome "polícia".

Por conta do fechamento do comércio no início da tarde, muita gente antecipou o retorno para casa. Dessa forma, o movimento nos terminais e nas proximidades, no início da noite, foi aquém dos registrados em dias normais. "O prejuízo foi de todos. Consegui pegar apenas quatro passageiros ao invés dos dez habituais", reclamou o mototaxista Francisco Martins, que há três anos trabalha num ponto defronte ao Terminal Siqueira.

Motoristas e cobradores de transporte público de Fortaleza podem paralisar atividades de algumas linhas de ônibus, ressaltou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro), Domingos Neto. Segundo ele, caso haja a paralisação, somente linhas próximas de pontos onde houve grande número de assaltos a ônibus durante a greve serão afetadas. O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Ceará (Sindiônibus) informou que "as empresas de transporte de Fortaleza e região metropolitana vão operar hoje normalmente".


Fonte: Diario do Nordeste
Fotos: Natinho Rodrigues/J. Machado

Nenhum comentário:

Tradutor