MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Ranking das frotas mais novas do metropolitano Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

MAN Latin America testa seu BRT

MAN Latin America já está testando chassis de ônibus da marca MAN em operações brasileiras. Um modelo articulado MAN Lion’s City G começou a rodar no mês de agosto na Metra, empresa de transporte de passageiros de São Bernardo do Campo (SP) e deverá ser testado nos principais centros urbanos do Brasil nos próximos dois anos. O veículo foi um dos grandes destaque da montadora na Transpúblico 2011.

Produzido na Polônia e importado para o Brasil para os testes, o MAN Lion’s City G possui motor MAN D20 com 360 cavalos de potência, 18 metros de comprimento e capacidade para até 150 passageiros. Sucesso em operações na Europa, o veículo possui piso baixo totalmente nivelado, sem escadas, tecnologia inédita entre os ônibus que rodam no Brasil.


Os testes com chassis de ônibus MAN fazem parte da estratégia da empresa para sua entrada definitiva no segmento de veículos articulados no Brasil. De acordo com Ricardo Alouche, diretor de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America, o sistema de transporte BRT - Bus Rapid Transit - ganha cada vez mais força no País, e a montadora quer estar ainda mais preparada atender a essa crescente demanda. 


Volkswagen 26.330 é o mais novo produto da montadora alemã. O chassi é desenvolvido especialmente para ônibus articulados e vai colocar a marca de forma inédita neste segmento de mercado. O 26.330 tem motor Cummins ISL de 8,9 litros
“Os ônibus MAN fazem parte de estudos para a nosso ingresso definitivo no segmento, sempre em parceria com encarroçadoras locais. Além disso, no próximo ano, daremos início à comercialização do Volksbus articulado VW 26.330 OTA, chassi produzido sob medida para os corredores e sistemas BRT que serão implantados no Brasil”, explica o executivo.

 Também expostos na Transpúblico 2011, os Volksbus 2012 são os primeiros ônibus da marca Volkswagen a contar com motores Euro 5, desenvolvidos para atender as normas de emissões PROCONVE P7, que entram em vigor em janeiro do ano que vem. Conforme a aplicação, a tecnologia para redução de emissões é a Redução Catalítica Seletiva - SCR (com a utilização de ureia, chamada no Brasil de ARLA 32) ou a Recirculação dos Gases de Exaustão – EGR (com o uso de filtro ou catalisador).

A MAN Latin America entrou no mercado de ônibus em 1993 com o lançamento do modelo VW 16.180 CO. O chassi chegou no momento em que o mercado pedia por alternativas no segmento de ônibus e não marcou apenas o nascimento da Linha Volksbus, mas também de um atendimento diferenciado feito na garagem do frotista.
Logo em seguida, a marca ingressou no mercado de micro ônibus, com o modelo VW 8.140 CO. De lá pra cá, a linha não parou de crescer e recebeu inúmeros atributos tecnológicos como, por exemplo, a versão V-Tronic dos modelos urbanos 17.230 EOD e 17.260 EOT. Com toda essa tecnologia e a credibilidade depositada pelos clientes, os ônibus Volkswagen praticamente dobraram sua participação de mercado entre os anos de 1997 e 2010.
A empresa vem aumentando a cada ano a sua participação no mercado brasileiro de ônibus, De janeiro a julho deste ano, foram emplacados 6.336 chassis Volkswagen, o que representa uma participação de 33,4% de mercado e um aumento de 51% no volume de vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2010,  a marca se manteve na vice-liderança brasileira com 7.523 chassis emplacados e uma participação de 26,5% de mercado.

Fonte: Adamo Bazani
Fotos: Fábio Henrique/Ônibus Brasil

Um comentário:

Tony Mota disse...

Parabéns pela matéria !! O seu site é muito bom !

A MAN tem dado tem dormido um pouco no ponto, ou nós leigos provavelmente não entendemos a metodologia de marketing ( provavelmente é esse último srsr)

Primeiro que a empresa pode estar com o motor mais econômico entre as concorrentes ,até porque o BRT será em pistas exclusivas e cheio de 'para e arranca': logo um motor menos robusto mas confiável e econômico poderia ser o oásis que todo empresário deseja.
Para encerrar, a articulação do MAN brazuca é a SKD que dispensa o controle eletrônico anti-L e os amortecedores típicos de articulações 'pusher'.

Aí vem a pergunta: porque a MAN não conta isso aos 7 ventos ? ssrsr

Tradutor