REDES:

_

Com novidades, Viação Itapemirim recebe o MOB Ceará São José de Ribamar: a empresa extinta mais falada na busologia Marcopolo apresenta plataforma BioSafe para empresários no Ceará RCR Locação acrescenta em sua frota cearense novos Ideale 800 Horizonte Transportes inova com aquisição de ônibus 0km

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Grupo Guanabara inseriu 125 chassis OF-1724L no urbano de Fortaleza

Na pesquisa de hoje, o MOB Ceará mostrará a quantidade de chassis OF-1724L que foram inseridos no sistema de transporte urbano de Fortaleza pelo Grupo Guanabara. A pesquisa ficou dividida de acordo com as aquisições de cada empresa.



Começando com a empresa detentora da maior quantidade de veículos, o site apresenta os detalhes do chassis OF-1724L da Viação Fortaleza. A “02” como é conhecida pelos admiradores de ônibus, apresenta 52 unidades do referido chassi, todos com a carroceria Marcopolo Torino, sendo divididos assim:


2016 – 11 unidades
2017 – 08 unidades

2018 – 18 unidades

2019 – 15 unidades



A segunda empresa do grupo no segmento urbano em Fortaleza a possuir chassis no modelo exposto acima é a Viação Dragão do Mar. A “42” conta com um total de 38 unidades em sua frota. A seguir, o MOB Ceará detalhará em qual carroceria cada um dos chassis está equipado.


2016 – 08 unidades
42611 e 42612: Marcopolo Torino / 42613 ao 42618: Caio Apache VIP IV

2018 – 17 unidades 42801 ao 42817: Caio Apache VIP IV
2019
13 unidades – 42901 ao 42913 – Marcopolo Torino
Total: 38 unidades



A terceira empresa do Grupo com mais chassis OF-1724L é a Viação Urbana. A “30” conta com 35 unidades da referida motorização, sendo divididos desta forma:


2013 – 01 Unidade - 30336 - Marcopolo Torino
2018 – 19 unidades - 30801 a 30805 - Marcopolo Torino / 30806 a 30819 - Caio Apache Vip IV
2019 – 15 unidades - 30901 a 30909 - Caio Apache Vip IV / 30910 - Caio Apache Vip IV com 05 portas / 30911 a 30915 - Marcopolo Torino.
Total: 35 unidades



Juntando o montante das três empresas temos o total de 125 (52+38+35) ônibus como citado no início da matéria.


Fonte: MOB Ceará
Redação: Nemezio Neto

9 comentários:

Francisco Roberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisco Roberto disse...

Já imaginaram se o grupo um dia inserisse o-500 m ou até o-500 u aqui, hein! Seria muito legal galera.

Unknown disse...

Impossível!! A barata gosta de toca apertadinha, tipo casa de bodin ([email protected]%@*#%%)

Unknown disse...

Por q não; 0500 U17250, Lindo, piso baixo, motor trazeiro, simple🚍🚋🚞🚍🚝🚉🚈🚄🚇🚆🚅🚇🚇🚆🚆🚆🚆🚆🚆🚆🚆🚄🚄🚉🚄🚈🚈🚈🚍🚍🚍

Ssm disse...

Não consigo compreender essa classe de veículos com essa motorização poderia muito bem ser motor traseiro. o O500m bt5 é exatamente a mesma coisa.
Melhoraria pra todo mundo e também pro motorista. Já passou do tempo do sistema mudar essa realidade, a prefeitura tem que tomar uma providência.

As empresas querem modernidade na forma de pagamento visando o futuro, mais continua com a mesma configuração podre e atrasada de "CAMIONIBUS".

A barata é tão rica e poderosa e ao mesmo tempo mesquinha e míseravel!

Mateus Silva disse...

Empresário gosta de lucrar o máximo gastando o mínimo. O autoatendimento só é moderno e pensado no futuro por conta da economia que ele trás e pela forma com que as empresas gerenciam o sistema por meio dele. Sabendo a rota de todas as pessoas com base nas integrações que elas fazem, dá pra criar novas linhas e acabar com as que não são rentáveis por exemplo. Já no caso dos O-500, apesar de modernos eles são caro$ para as empresas, que não ligam pro conforto nem do motorista nem do passageiro. A esperança mesmo são os elétricos

Ssm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ssm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ssm disse...

Levando em consideração os custos de aquisição, operação, malha viária do Brasil e pós venda eu até entendo o pq das empresas nunca usarem motor TRASEIRO.

Todo empresário visa o lucro mesmo, ninguém trabalha por esporte. Acredito que isso é uma coisa que é de responsabilidade dos governos!