REDES:

_

Com novidades, Viação Itapemirim recebe o MOB Ceará São José de Ribamar: a empresa extinta mais falada na busologia Marcopolo apresenta plataforma BioSafe para empresários no Ceará RCR Locação acrescenta em sua frota cearense novos Ideale 800 Horizonte Transportes inova com aquisição de ônibus 0km

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Busólogos viajam em busca de relíquias – parte II

Como apresentado e dito na semana anterior, a viagem dos busólogos ao interior do estado rendeu tão bem que os editores apresentarão hoje a parte II. Neste especial serão detalhados os ônibus oriundos de outras cidades que não fazem parte do estado do Ceará.
 

A primeira relíquia em evidência neste especial trata-se de um Comil Condottiere 3.40 montado sobre o chassi O-371 da Mercedes-Benz. O veículo que tem mais de 20 anos de operação, encontra-se na cidade de Morada Nova, num local onde ficam diversos ônibus para aluguel e para venda. Bem próximo deste veículo estava outro Comil, este por sua vez um Campione 3.25 dotado do chassi O-500M da Mercedes-Benz. O mesmo tem apenas um cadastro, onde segundo informações teria pertencido a empresa de Transportes Líder, do estado de Minas Gerais.
 

Ainda na cidade de Morada Nova, os viajantes encontraram um Marcopolo Torino modelo 1999 equipado com o chassi 17-210 EOD da Volkwagen. O ônibus que tem seus 20 anos de idade pertenceu as empresas sergipanas Viação Halley (2161) e Viação Modelo (9161). Ao lado do Torino está um Caio Apache Vip I montado sobre o chassi 17-210 EOD. O pernambucano que tem seus 15 anos de operação foi comprado inicialmente pela empresa Itamaracá Transportes (PE), onde recebeu o prefixo 512. Posteriormente, o Caio foi revendido a Empresa de Transportes Nossa Senhora da Conceição (RN), onde recebeu o número de ordem 4510.
 
 
 
Chegando ao município cearense de Limoeiro do Norte, uma relíquia chamou atenção dos busólogos. Ainda com as cores de sua antiga empresa estava ali o ex-1517 (também ostentou o número 1289) da Transportes Guanabara de Natal, Rio Grande do Norte. O Ciferal Citmax acoplado ao chassi OF-1722M está atuando no transporte escolar no interior cearense.
 

Há poucos metros do Citmax estava um Neobus de origem carioca. O Thunder + montado sobre o chassi LO-915 pertenceu a diversas empresas, entre elas: Viação Saens Peña (RJ) (71538), Viação Nossa Senhora das Graças (RJ) (A71538), Rodonave (BA) (3042) e antes de vir a Limoeiro, estava operando no transporte de pacientes da cidade de Caucaia (CE).
 

Encerrando a segunda parte deste especial, os busólogos encontraram dois Busscar oriundos da Bahia. O primeiro, na cor branca, é um Urbanuss equipado com o chassi 17-210 EOD que pertenceu as empresas Barramar (BA) (0618) e São Cristóvão Transportes (SE) (5307). O segundo, na cor vermelha, possui as mesmas configurações do primeiro, porém pertenceu as empresas BTU – Bahia Transportes Metropolitanos (BA) (0944) e BTU – Bahia Transporte Urbanos (BA) (3606). Ambos atuam no serviço escolar.
 

Extra: apesar de não ser uma relíquia por sua pouca idade, os busólogos encontraram um Senior modelo 2005 montado no chassi 9-150 EOD. O micro, que pertenceu a empresa Paraíba do Turismo, da cidade de João Pessoa (PB), recebeu o cadastro cearense com o número de ordem 19092004.
 

Fonte: MOB Ceará
Redação: Nemezio Neto

4 comentários:

Unknown disse...

Belíssima materia... parabéns ao mob, acho bacana esses ônibus antigos
Queria saber por onde anda os carros da são Jose de Ribamar?

Busão de Natal disse...

O Ex Guanabara (Ciferal Citmax) ainda bem inteiro.

Cicera Martins disse...

Amigos meus da Região de Juazeiro dizem que vi alguns lá, Santa Cecília comprou 2, Viação Fortaleza 1 e Siara Grande 2 e tinha outros que estavam na antiga garagem dela, não sei se ainda está

Unknown disse...

Quero saber tudo os modelos das carroceria
Busscar ano 122