REDES:

_

Brasileiro 5045: um raro G6 Volvo que operou no intermunicipal cearense Sistema urbano de Fortaleza com 100% da frota acessível Expresso Cabral comemora 65 anos com renovação de frota Vega Manaus já passa de 160 ônibus e recebe 4 Marcopolo 0km Prime Plus recebe o MOB Ceará pela primeira vez Expresso Tur apresenta seus rodoviários ao MOB Ceará

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Busólogos viajam em busca de relíquias – parte II

Como apresentado e dito na semana anterior, a viagem dos busólogos ao interior do estado rendeu tão bem que os editores apresentarão hoje a parte II. Neste especial serão detalhados os ônibus oriundos de outras cidades que não fazem parte do estado do Ceará.
 

A primeira relíquia em evidência neste especial trata-se de um Comil Condottiere 3.40 montado sobre o chassi O-371 da Mercedes-Benz. O veículo que tem mais de 20 anos de operação, encontra-se na cidade de Morada Nova, num local onde ficam diversos ônibus para aluguel e para venda. Bem próximo deste veículo estava outro Comil, este por sua vez um Campione 3.25 dotado do chassi O-500M da Mercedes-Benz. O mesmo tem apenas um cadastro, onde segundo informações teria pertencido a empresa de Transportes Líder, do estado de Minas Gerais.
 

Ainda na cidade de Morada Nova, os viajantes encontraram um Marcopolo Torino modelo 1999 equipado com o chassi 17-210 EOD da Volkwagen. O ônibus que tem seus 20 anos de idade pertenceu as empresas sergipanas Viação Halley (2161) e Viação Modelo (9161). Ao lado do Torino está um Caio Apache Vip I montado sobre o chassi 17-210 EOD. O pernambucano que tem seus 15 anos de operação foi comprado inicialmente pela empresa Itamaracá Transportes (PE), onde recebeu o prefixo 512. Posteriormente, o Caio foi revendido a Empresa de Transportes Nossa Senhora da Conceição (RN), onde recebeu o número de ordem 4510.
 
 
 
Chegando ao município cearense de Limoeiro do Norte, uma relíquia chamou atenção dos busólogos. Ainda com as cores de sua antiga empresa estava ali o ex-1517 (também ostentou o número 1289) da Transportes Guanabara de Natal, Rio Grande do Norte. O Ciferal Citmax acoplado ao chassi OF-1722M está atuando no transporte escolar no interior cearense.
 

Há poucos metros do Citmax estava um Neobus de origem carioca. O Thunder + montado sobre o chassi LO-915 pertenceu a diversas empresas, entre elas: Viação Saens Peña (RJ) (71538), Viação Nossa Senhora das Graças (RJ) (A71538), Rodonave (BA) (3042) e antes de vir a Limoeiro, estava operando no transporte de pacientes da cidade de Caucaia (CE).
 

Encerrando a segunda parte deste especial, os busólogos encontraram dois Busscar oriundos da Bahia. O primeiro, na cor branca, é um Urbanuss equipado com o chassi 17-210 EOD que pertenceu as empresas Barramar (BA) (0618) e São Cristóvão Transportes (SE) (5307). O segundo, na cor vermelha, possui as mesmas configurações do primeiro, porém pertenceu as empresas BTU – Bahia Transportes Metropolitanos (BA) (0944) e BTU – Bahia Transporte Urbanos (BA) (3606). Ambos atuam no serviço escolar.
 

Extra: apesar de não ser uma relíquia por sua pouca idade, os busólogos encontraram um Senior modelo 2005 montado no chassi 9-150 EOD. O micro, que pertenceu a empresa Paraíba do Turismo, da cidade de João Pessoa (PB), recebeu o cadastro cearense com o número de ordem 19092004.
 

Fonte: MOB Ceará
Redação: Nemezio Neto

4 comentários:

Unknown disse...

Belíssima materia... parabéns ao mob, acho bacana esses ônibus antigos
Queria saber por onde anda os carros da são Jose de Ribamar?

Busão de Natal disse...

O Ex Guanabara (Ciferal Citmax) ainda bem inteiro.

Cicera Martins disse...

Amigos meus da Região de Juazeiro dizem que vi alguns lá, Santa Cecília comprou 2, Viação Fortaleza 1 e Siara Grande 2 e tinha outros que estavam na antiga garagem dela, não sei se ainda está

Unknown disse...

Quero saber tudo os modelos das carroceria
Busscar ano 122