REDES:

_

Com novidades, Viação Itapemirim recebe o MOB Ceará São José de Ribamar: a empresa extinta mais falada na busologia Marcopolo apresenta plataforma BioSafe para empresários no Ceará RCR Locação acrescenta em sua frota cearense novos Ideale 800 Horizonte Transportes inova com aquisição de ônibus 0km

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Scania que fez testes em Fortaleza é vendido depois de 6 anos

O ônibus Scania F250HB que foi testado por empresas de Fortaleza entre 2013 e 2014, finalmente foi vendido. Desde que encerrou os testes, o veículo estava disponível para venda na concessionária Conterrânea.


Na cidade, o Neobus Mega passou pelas empresas São José, Vega, Fretcar e Santa Cecília. Agora, a sua empresa definitiva será a Paraíba Turismo, localizada em João Pessoa - PB, que também acrescentou em sua frota um Marcopolo Torino 2012 da Empresa Vitória (ex 0361216 e ex 1216).



Fonte: MOB Ceará
Redação: Paulo Henrique Felício

12 comentários:

Francisco Roberto disse...

Que bom isto! Mas ainda estamos no aguardo das novas aquisições dos modelos 2020 por parte das empresas de nossa capital. Nem que sejam mais c a m i n hÔnibus. Que com certeza serão.

Walacy disse...

Pois é... comparados à São Paulo, que já dispõe de veículos com piso baixo, estamos na Idade da Pedra...

Ivson Barbosa da Silva disse...

Caminhões disfarçados, É na idade da Pedra.

Josuelton disse...

Que adianta piso baixo em uma cidade sem estrutura adequada.um veículo desse passando pela Heraclito graça num tempo de chuva vai virar um submarino

San disse...

Sao Paulo nunca alaga.... Que alegacao rasa pra aceitar nosso sistema desconfortavel de transporte. E Fortaleza nao chove o ano inteiro... Essas desculpas cansam..

Leo disse...

e verdade são Paulo nunca alaga
as ruas viram verdadeiros rios com até um metro de profundidade

Daniel Forte disse...

Fortaleza merece ônibus com motor traseiro, suspensão a ar e 100% com ar condicionado. Todas marcas de chassis oferecem isso.

Dagmauro disse...

Para aplicação urbana a localização do motor não influi muito no conforto se o veículo for dotado de ar condicionado, suspensão a ar e acentos acolchoados. Andei no 915 da dragão e posso afirmar que o carro é muito confortável e ganha de muito motor traseiro que já andei.Lembrandonqus o mesmo ainda tem câmbio automático.

Francisco Roberto disse...

Só que você não se atentou para um importantíssimo detalhe. E os idosos e o portadores de deficiência física? Entre um ônibus convencional com degraus e com um elevador para cadeirantes. Que requer manutenção permanente. E um ônibus com piso baixo rente a calçada de fácil acesso. E com uma simples rampa de acesso prático de cadeirantes. E de fácil manutenção. Qual dessas opções tu acha que eles, idosos e cadeirantes, iriam escolher? É lógico que eles iriam escolher a opção do ônibus piso-baixo! Que além de poder embarcar os mesmos itens confortos citados por você. Ainda possui a vantagem do acesso livre e facilitado para t o d o s. Coisa que os "ônibus" convencionais n ã o oferecem! Desculpe discordar de você. Mas a localização do motor influência s i m! E é por estas vantagens descritas por mim. Que n ã o vemos caminhÔnibus nos países de primeiro mundo!

Dagmauro disse...

Estavamos falando de conforto não de acessibilidade. E realmente não estamos num país de primeiro mundo. Nesses países não se coloca fogo em mais de 30 ônibus em apenas 1 ano e em apenas uma capital e a população não vandaliza os carros com aqui, o comportamento é outro.

San disse...

Tudo e ma-vontade do empresariado. A Etufor fecha os olhos. Agora a desculpa sao os ataques...nao sei que milagre, foi um milagre esses 8 articulados. E nossa capital tem uma quantidade anormal de encurtados, leia se of1519 e vw15190.

Francisco Roberto disse...

Dagmauro, melhor ainda cara! Pois os ônibus piso-baixo além de trazerem os mesmos itens de conforto de caminhÔnibus, como o 915 da Dragão do Mar que você andou. Como ar condicionado e suspensão a ar. Eles não possuem as desvantagens do acesso chato e difícil dos degraus. E daquele i n c o n v e n i n e n t e cofre no motor na parte frontal do veículo. E isto ficar pior quando a porta de embarque é estreita! Como ocorre em modelos como o do 915 da Dragão do mar. Em cidades como de São Paulo, Niterói(RJ), Santiago do Chile. Também tem muito vandalismo. Mas tem por isto, estas cidades deixaram de adquirir ônibus piso baixo. Por isto isto não serve de desculpa para a nossa capital não ter este tipo de ônibus. E por mim, nem precisaria toda a frota de Fortaleza ter este tipo de ônibus. Com 40% eu já estaria satisfeito como um começo.