REDES:

_

Com novidades, Viação Itapemirim recebe o MOB Ceará São José de Ribamar: a empresa extinta mais falada na busologia Marcopolo apresenta plataforma BioSafe para empresários no Ceará RCR Locação acrescenta em sua frota cearense novos Ideale 800 Horizonte Transportes inova com aquisição de ônibus 0km

terça-feira, 14 de junho de 2011

Volvo anuncia fabricação de ônibus híbrido no Brasil

Ônibus híbrido da Volvo (Hibribus) durante teste
em Curitiba; modelo será fabricado no país
O presidente mundial da Volvo Bus, Hakan Karlsson, afirmou nesta segunda-feira (13), em Gotemburgo, na Suécia, que a multinacional irá investir R$ 200 milhões em sua na fábrica em Curitiba até 2012.

Parte desses recursos será destina para a produção dos ônibus híbridos (Hibribus) da montadora, que têm motores que funcionam com biodiesel e energia elétrica.
Com esta tecnologia, o consumo de combustível é reduzido em 35% e a emissão de poluentes entre 80% e 90%. A unidade da Volvo do Paraná venceu a disputa com México e Índia para produzir o Hibribus fora da Europa.
 
Dos R$ 200 milhões, R$ 16 milhões serão investidos na linha de produção do hibribus, o que deve gerar cerca de 30 novos postos de trabalho, segundo a empresa. Os R$ 184 milhões restantes serão aplicados em outras partes da fábrica.

 “Curitiba será a primeira cidade da América Latina a ter o Hibribus operando na frota de transporte coletivo. Serão 60 a partir de 2012”, afirmou o prefeito da cidade, Luciano Ducci (PSB), que está em Gotemburgo.

O Hibribus foi testado no ano passado em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.
O motor elétrico do veículo serve para arrancar e colocar o ônibus a uma velocidade de até 20 km/h e também como gerador de energia durante as frenagens.

“Estamos muito contentes e orgulhosos de anunciar esta decisão. Temos capacidade industrial, científica e intelectual para produzir híbridos e um grande mercado potencial”, declarou Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

Segundo ele, parte do desenvolvimento do novo produto será feita localmente, uma vez que será necessário desenvolver a tecnologia híbrida junto aos parceiros que produzem as carrocerias.
No Brasil, a Volvo produz somente o chassi do ônibus e o encarroçamento é feito por outras empresas.
Pimenta também afirmou que a decisão levou em conta a aceitação que o ônibus híbrido teve no país.

“Muita gente se interessou”, comentou ao relembrar os testes feitos no ano passado, quando foi testado um ônibus com o chassis 7700 Hybrid, importado da Suécia.
Ele disse que também pesou na escolha de Curitiba para fabricar o Hibribus o grande potencial de vendas de chassis deste tipo para os sistemas de transporte municipal.
“É a cidade que inventou o BRT (Bus Rapid Transit). O ônibus Ligeirão, que não precisa esperar nos semáforos e é o maior ônibus do mundo”.

Para ele, a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil também vão aumentar a demanda por veículos mais limpos.

Fonte: UOL
Foto: UOL

0 comentários: