MOB Ceará visita Fretcar para fazer fotos dos DD's Viação Penha mostra sua casa e aquisições ao MOB Ceará Ceará Diesel comemora junto a Comil vendas de rodoviários Busólogos conhecem DD de 15 metros da Neqta Conhecimento fez diferença na visita da São José MS Turismo realiza visita e passeio com o MOB Ceará Marcovel, concessionária Volare, apresenta novidades Busólogos procuram relíquias em Redenção-CE MOB Ceará conhece Via Metro e Guanabara de Juazeiro do Norte

sábado, 12 de janeiro de 2019

O transporte de Fortaleza melhorou? Veja análise imparcial de pontos positivos e negativos

Há dezenas de questionamentos sobre o transporte de Fortaleza, se este, por sua vez, melhorou ou não de forma geral. A análise vai depender da percepção de cada usuário, bem como do nível de conhecimento sobre as ações que envolvem a mobilidade e o papel das empresas de ônibus junto ao setor.


No lado positivo, pode-se destacar o importante papel do Bilhete Único, que abriu as portas da integração ilimitada durante o período de duas horas, fazendo com que muita gente deixasse de fazer rotas maiores para aproveitar os terminais fechados e as encurtassem no meio do caminho, ganhando tempo e até mesmo, em alguns casos, mais conforto.

A melhoria da idade média ao longo dos últimos 10 anos também foi perceptível, apesar de ter oscilado a partir de 2014, com os efeitos da crise econômica. A acessibilidade, através dos elevadores para cadeirantes, como foi item obrigatório desde outubro de 2008, avançou conforme a renovação anual, sem dar meritocracia à prefeitura nem tampouco às empresas, exceto se a São José de Ribamar ainda estivesse no sistema pois desde o começo de 2007, antes da obrigatoriedade, a companhia já estava padronizando sua frota com veículos acessíveis, e mantinha o maior percentual dentre as operadoras de sua época, mesmo tendo apenas 66 carros.


O atributo do ar-condicionado também é visto como melhoria implantada na gestão do prefeito Roberto Cláudio, embora não haja uma cobrança real das empresas em relação aos veículos que gelam pouco, que se tornam piores que os ônibus sem o dispositivo. Antes, o sistema contava com apenas 9 veículos climatizados em 2011, que tiveram seus equipamentos desligados entre o ano citado e 2012. Já a partir de 2014, com a exigência do gestor municipal junto às empresas de ônibus urbano, a frota ganhou 30 veículos. Hoje, Fortaleza já opera com 622 ônibus dotados do ar-condicionado, sendo alguns com suspensão-a-ar e 8 articulados. O sistema de internet é algo que nem deveria ser mencionado, pois uma boa parte, senão a maioria dos veículos, não dispõem do sinal, e quando dispõem, não há tráfego de dados. A tarifa social também foi um dos pontos positivos para quem a utiliza.

As faixas exclusivas aceleraram o desempenho do transporte, fazendo com que o sistema transportasse os mesmos passageiros com menos recurso e menor tempo de viagem. Os corredores também foram uma prova de que houve investimento no transporte público e bons resultados foram obtidos após  a implementação. Veículos alongados estão sendo adquiridos, com comprimento maior que o máximo que era ofertado antes de 2015. A reforma de dois terminais foram bem recebidas, mas a permanência de apenas 8 articulados na frota, que ultrapassa os 1800 veiculos, deixou a desejar. Os ônibus "sanfonados" foram distribuídos em 3 linhas, dividindo a operação com os ônibus de 5 portas.

Os acidentes graves também foram reduzidos, com maior atenção voltada aos treinamentos de motoristas e cobradores, além das campanhas educativas prestadas à população em terminais, ruas e na mídia. A união das empresas tornou possível que os motoristas não precisassem mais fazer atitudes irresponsáveis nas vias para pegar mais passageiros, pois todas acordaram em ratear os custos e os lucros do SIT-For conforme seus percentuais de participação na frota.

As normativas de emissão de gases também influenciaram, a partir de 2012, nas aquisições de veículos menos poluentes, que assim como o dispositivo do elevador, teve seu aumento na frota conforme as renovações com veículos novos, sem meritocracia ao órgão gestor nem empresas.

Algumas coisas ainda incomodam os usuários do transporte público. Os assaltos aos cobradores diminuíram, contudo os assaltantes abordam, hoje em dia, aos passageiros, sem "mexer" com os funcionários do veículo, em sua maioria das vezes. Esses assaltos se tornaram corriqueiros em algumas linhas e, mesmo com a população realizando boletins de ocorrência e relatando os ocorridos em redes sociais, os assaltantes não desistem. Os pulos de catraca também intimidam os passageiros, deixando a viagem com a sensação de insegurança e mal estar.

O excesso de vendedores ambulantes e pedintes estão, também, tirando a paciência de alguns passageiros. Na avenida Bezerra de Menezes, há vendedores que sobem numa estação e, ao descerem, já sobe outra equipe que, por muitas vezes, estão vendendo o mesmo produto e em alta voz.  Há, tambem, pregações religiosas emitidas em alta voz, que divide opiniões para quem gosta do conteúdo e quem prefere ouvir pregações dentro do templo, ou mesmo nem ouvir.

A prioridade de alguns motoristas também tirou a qualidade do transporte em alguns quesitos. Hoje, devido as metas estabelecidas para eles, a maior preocupação está em atingir um baixo consumo de combustível a qualquer custo, fazendo com que veículos que atrasam devido o trânsito permaneçam atrasados por mais tempo, para que o consumo médio não seja afetado, reduzindo a eficiência da viagem para o principal mantenedor do transporte - o passageiro.

Comentários serão bem vindos nesta matéria. Dê sua opinião pois, quem sabe, ela pode ser inserida nesta postagem ao decorrer do dia.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Narcísio Santos

18 comentários:

  1. As pregações teligiosas dentro dos ônibus são uma verdadeira agressão à paz física e espiritual dos passageiros. Isso é um fato que deve ser incluído junto com a presença dos vendedores ambulantes que muitas vezes são responsáveis pelas pregações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo isso como agressão, pois sou cristão evangélico. Agora, se vc recusa ouvir a Palavra de Deus sendo pregada nos coletivos, isso já é questão pessoal. Desculpa, mas seu comentário não foi nada legal. Muito melhor cristãos pregando a Palavra nos coletivos q um ladrão assaltando passageiros, isso sim é uma verdadeira agressão.

      Excluir
    2. Não, isso não é questão pessoal, é pública. A minha fé em Deus não tem nada a ver com a desse povo. E que argumento é esse homi.. se o cara não for fazer a zuada dele lá ele vai me assaltar é? E olha que eu também sou cristão. E não estou impondo isso a ninguém. Não é meu comentário que não é legal, são os pregadores que incomodam muita gente mesmo. Pregação é pra ser dentro das igrejas. Da próxima vez que eu ver um desses eu vou guarda municipal pra tirar o sujeito por importunação .

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Não quero nem pregação e muito menos assaltos nos coletivos. Se você acredita que um livro escrito há milhares de anos e a palavra de Deus a fé e sua. Tudo tem limite, inclusive para pregaçoes. Ninguém tem o direito de importunar os outros em nome de uma religião.

      Excluir
    5. Certo, não vou deixar de falar do Senhor Jesus só pq outros se incomodam, até pq é ordem do próprio Deus q falemos de Cristo. Enfim, não vamos discutir religião, apenas afirmei algo q pode ofender outros cristãos, inclusive eu. Boa tarde.

      Excluir
    6. Desde que você fale de seu Deus em ambiente privado está tudo certo. Se cuida.

      Excluir
  2. Ônibus com bancos confortáveis tbm seria um salto na evolução.

    ResponderExcluir
  3. E sobre articulados, nada sobre o assunto na matéria...

    ResponderExcluir
  4. Falta mais ônibus articulados. E este meio de embarque pela a porta traseira. E de embarque e de desembarque em estações. Deveria ter uma diferente identificação visual por ele ser diferente dos demais, de embarque pela a porta dianteira. Que são maioria em nossa capital.

    ResponderExcluir
  5. Quando virao novos articulados em Fortaleza?

    ResponderExcluir
  6. Vai chegar alguns onibus articulados ainda ou e especulaçao?

    ResponderExcluir
  7. Não vão chegar articulados.

    No tocante a matéria, atualizamos as sugestões de vocês. Obrigado.

    ResponderExcluir
  8. E quando serão desativados aqueles carros que estão só a carcaça como os 900 da Santa Cecília ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa e a conhecida Rainha da Sucata do Sindionibus. Se cuida 36, senão o consórcio engole.

      Excluir
  9. Precisamos de terminais mais organizados no tocante as filas é, uma verdadeira bagunça. No Siqueira, existem filas em cima da outra com até quatro linhas misturadas é, um absurdo! Deveria ser igual rodoviária, cada qual na sua plataforma.

    ResponderExcluir
  10. Quando vamos ter um terminal de ônibus no Centro de Fortaleza, algo prometido pelo já falecido Juraci Magalhães e também pelo prefeito atual, assim como os articulados?

    ResponderExcluir
  11. O povo pra reclamar e na hora de votar elegem o mesmo que ai esta.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário sobre nossas matérias, ou mande sugestões através do contato [email protected]
Ressaltamos que não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos mesmos.

Tradutor