MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Scania apresenta ônibus GNV ou a biometano com carroceria nacional

Finalmente a fabricante de ônibus Scania apresentou de forma oficial seu veículo GNV – Gás Natural Veicular, com carroceria nacional, que também pode ser movido com biometano, que é o gás obtido na decomposição do lixo.


Usado em larga na Europa e também em expansão em cidades de alguns países latinos, como Bogotá, Colômbia; Cidade do México, México; e Lima no Peru, o veículo é fruto de testes que ocorreram no Brasil desde 2014.

A apresentação da unidade ocorreu no Seminário Nacional de Mobilidade Urbana da NTU –  Associação Nacional de Transportes Urbanos, que ocorre em Brasília.

O modelo possui 15 metros de comprimento e capacidade para até 130 passageiros.

O modelo de a carroceria a escolhida é o Viale, da Marcopolo, com piso baixo para ampliar a acessibilidade.

De acordo com a Scania, é o primeiro ônibus da marca movido a biometano ou GNV registrado no Brasil. O anterior possuía um registro especial de testes para veículos importados.

Em 2015, os testes ocorreram no Rio Grande do Sul, o ônibus tem um motor de ciclo otto, que é mais silencioso que os ônibus a diesel.

As emissões de poluentes podem ser até 85% menores que um veículo similar movido a óleo diesel.

Os testes compreenderam circuitos em rodovias e perímetros urbanos, inclusive na Capital Paulista.

De acordo com a Scania, com base em análise da Netz Engenharia Automotiva, com cilindros abastecidos com 300 metros cúbicos de gás (carga total), o ônibus pode ter autonomia de 700 quilômetros nas estradas e 350 quilômetros nas cidades.

Ainda segundo os testes, o custo por quilômetro rodado ficou em R$ 0,89, enquanto um ônibus a diesel tem custo de R$ 1,24 por quilômetro.

O motor é de 280 cavalos de potência e o veículo possui um sensor lambda que calcula a  quantidade de combustível necessária para ser injetada no sistema, o que, segundo a Scania, evitara o mau desempenho que entre os anos de 1980 e 1990 acabou maculando a imagem dos ônibus a gás natural no Brasil.

Fonte: Blog Ponto do Ônibus

2 comentários:

Nilson Silva disse...

Legal mas pra ser usado em Fortaleza é melhor reduzir um pouco o tamanho da carroceria.

Nilson Silva disse...

Legal mas pra ser usado em Fortaleza é melhor reduzir um pouco o tamanho da carroceria.

Tradutor