MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Saiba quantos ônibus a gigante Gontijo possui MS Turismo renova frota com Caio Solar 2013 Viação Penha se mantém com a 4ª frota mais nova João Pessoa-PB renovando a frota com Torino São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Pinturas padronizadas semelhantes no Brasil - Parte 3

Em continuação à série de matérias com a pesquisa realizada pela Equipe MOB Ceará sobre a semelhança de pinturas padrão, esta edição - terceira e última parte, apresenta mais algumas cidades brasileiras que possuem frotas com certo grau de padronização, que objetiva principalmente a praticidade e a consequente redução de custos.

Para você, estimado leitor que está acompanhando a partir de hoje, por gentileza, antes de ver esta matéria, confira as outras duas partes que apresentam o propósito desta série, bem como as outras cidades listadas.

Clique nos links abaixo e veja as matérias:

Parte 1
Parte 2

E, a seguir, confira as seis cidades restantes da pesquisa produzida pela Equipe MOB Ceará:

Goiânia - GO

Em 2015, a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) adotou um novo layout da frota que serve à população de Goiânia e Região Metropolitana. Atualmente, a RMTC é formada pelas empresas Rápido Araguaia Ltda, HP Transportes Coletivos Ltda, Viação Reunidas Ltda, Cootego (Cooperativa de Transportes do Estado de Goiás) e a estatal Metrobus Transporte Coletivo S.A.

A nova pintura veio substituir a antecessora, que utilizava a cor predominante branca, com detalhes em verde, vermelho e azul. Além das empresas citadas, o layout antecessor ainda é utilizado, entre outras, pelas empresas Viação Araguarina, Viação Paraúna e Leste Transportes.

O novo layout da RMTC possui pintura predominante branca e amarela, com detalhes horizontais em vermelho e azul nas laterais.

Destacam-se também nas laterais o logo da Rede Metropolitana, e da inscrição "Goiânia RMTC", além do prefixo do veículo.

A traseira dos ônibus da RMTC tem o layout bastante similar ao utilizado pela Via Metro de Maracanaú (CE) utilizado atualmente com cor predominante branca e a parte central em amarelo. Logos e prefixo do veículo também fazem parte do conjunto.

A Viação Araguarina, sediada em Goiânia e com linhas para o Distrito Federal e Minas Gerais, possui pintura similar à adotada pelo RMTC para seu serviço de linhas semi-urbanas em Goiânia. A pintura possui cores predominantes branca e amarela, com detalhes em vermelho.

Juiz de Fora - MG

Não é pelo layout utilizado atualmente que o município mineiro de Juiz de Fora se encaixou no tema pesquisado pelo MOB Ceará, mas sim pelo modelo escolhido para circular nas ruas em breve.

Atualmente o sistema de transporte coletivo da cidade conta com seis empresas que, somadas, possuem um total de quase 600 ônibus. Eles possuem pinturas bastante semelhantes, se diferenciando na cor da dianteira dos ônibus, ou seja, cada cor corresponde a uma empresa do sistema.

As linhas do transporte urbano da região foram licitadas este ano e a previsão de mudanças é para o fim de agosto de 2016. Os dois consórcios vencedores (Via JF e Manchester) serão responsáveis pela exploração das linhas por um prazo de dez anos, prorrogáveis por igual período.

De acordo com a licitação, o sistema foi dividido em três lotes e a pintura da frente e traseira dos veículos é dependente de sua área de atuação, já que as laterais são pintadas na cor prata com o topo pintado na cor do respectivo lote.

A primeira bacia será operada pelo consórcio Via JF (composto pelas empresas: Transportes Urbanos São Miguel de Uberlândia, Auto Nossa Senhora Aparecida (Ansal) e Viação São Francisco) e terá a cor predominante azul.

O segundo lote tem como responsável o consórcio Manchester de Transporte Coletivo (composto pelas empresas: Goretti Irmãos Ltda - GIL e Transportes Urbanos São Miguel -Tusmil) e terá cor predominante vermelha.

Por fim, a terceira área, assim como o Centro da cidade, será de comum utilização entre os dois consórcios vencedores. Para esta área compartilhada, os ônibus possuem a cor verde, além do prata padrão aos outros lotes.

Vale ressaltar que já estão em operação experimental pelo menos dois ônibus adequados ao novo sistema: Um Marcopolo "New Torino", pertencente à São Miguel e um Comil Svelto, pertencente à Ansal - ambas empresas do consórcio Via JF, para testar as novas tecnologias prometidas para a cidade, como o Bilhete Único servindo a todas as linhas e o Wi-fi gratuito.


Campina Grande - PB

No começo do mês de Junho de 2015, foi a vez do município paraibano de Campina Grande a adotar um padrão similar a diversas cidades brasileiras. O início desta etapa contou com uma entrega de 15 novos veículos para a cidade, e também foi apresentado a nova padronização dos veículos após a licitação, onde ficou estabelecida a divisão em dois consórcios, o Consórcio Santa Verônica, representado pela empresa Transnacional e o Consórcio Santa Maria, composto pelas empresas Nacional de Luxo e Cabral.

Com uma pintura muito similar a de Brasília, seu padrão está na simplicidade, com quase todo o corpo do veículo pintado de branco, e sua pequena parte superior pintada com a cor representante do consórcio, vermelho para o Consórcio Santa Verônica e azul para o Consórcio Santa Maria. Em sua lateral branca, destaca-se o grande brasão e nome da cidade, bem como o número do veículo nas cores de identificação e também o consórcio a qual o ônibus pertence.


Rio de Janeiro - RJ

A capital fluminense é considerada por muitos o propulsor para essa avalanche de pinturas padrões em todo o país, tendo seu layout atual um dos mais antigos citados nesta lista.

Na lateral, há a predominância do branco e cinza com detalhes na parte superior que remetem as cores de todos os consórcios, que podem ser observadas no mapa ao lado.

As cores da região que a empresa atua também estão estampadas em detalhes nas laterais, frente e traseira do veículo.

As empresas atuantes, para cada consórcio e região que atua são as seguintes:

Transcarioca (Azul): Atende às regiões do Jacarepaguá, Barra e Recreio.
Acari, Barra, Caprichosa, Estrela, Futuro, Jabour, Litoral Rio, Translitoral, Normandy, Novacap, Recreio, Premium, Real, Redentor, Santa Maria, Tijuca, Transurb, Três Amigos.

Santa Cruz (Vermelho): Opera na Zona Oeste do Rio.
Barra, Campo Grande, Jabour, Palmares, Pégaso, Recreio.

Internorte (Verde): Circula na Zona Norte da capital:
Acari, América, Caprichosa, Estrela, Estrela Azul, Gire, Ideal, Lourdes, Madureira Candelária, Matias, Novacap, Paranapuan, Penha Rio, Pavunense, Premium, Rubanil, Três Amigos, Verdun, Via Rio Class, City Rio Rotas/Vigário Geral, Vila Real.

Intersul (Amarelo): Atua na área da Zona Sul e Grande Tijuca.
Alpha, Braso Lisboa, Estrela Azul, Futuro, Gire, Graças, Premium, Real, Redentor, São Silvestre, Tijuca, Transurb, Vila Isabel.

Tanguá - RJ

No interior do estado do Rio de Janeiro, houve um intenso burburinho quando a foto de um New Torino da Auto Viação Tanguaense foi divulgada, pois revelava as novas cores da empresa e levantava dúvidas a respeito de uma possível padronização visual da frota de ônibus intermunicipais do Estado do Rio de Janeiro.

Com duas linhas que operam entre os municípios de Tanguá e Itaboraí, a frota da empresa apresenta um layout bastante simples, e que atingiu o objetivo da companhia, ou seja, a praticidade de reparos.

Com tons em prata e azul, a pintura padrão da Tanguaense apresenta muitas semelhanças com o layout de outras cidades listadas nesta série de matérias. Nela, é possível conferir também nas laterais, o brasão do estado do Rio, assim como a numeração do veículo e o nome da empresa.



Uberlândia - MG

O ano de 2015 começou com surpresa na frota para a população de Uberlândia, interior de Minas Gerais, pois a partir desse ano começaram a rodar os novos ônibus com a nova pintura padrão adotada pela prefeitura.

O cinza é predominante, mas as cores de identificação ganham destaques por seu design mais elaborado em toda a lataria, mantendo ainda o símbolo do sistema que já existe há muitos anos, as duas flechas em azul e verde.

No total, são cinco cores que compõem o tipo de linha a ser operada pelos veículos na cidade, saiba mais:

Amarela - Linhas Troncais;
Verde - Linhas Alimentadoras;
Vermelha - Linhas Interbairros;
Cinza - Linhas Radiais;
Azul - Linhas Distritais.

Gostou do tema abordado nesta série de matérias? Tem outras sugestões? Escreva um comentário abaixo ou envie um email para [email protected] e dê sua opinião sobre o nosso trabalho!

Fonte: MOB Ceará
Colaboração: Douglas Diego

6 comentários:

Gearli Rodriguez disse...

Coloca os de teresina PI no próximo

Alguém Especial disse...

Faltou os de manaus belem piaui bh e região metropolitana e outras cidades

Leonardo Santos disse...

Que tal um artigo falando sobre as cidades que adotaram uma padronização de cor única, como Teresina/PI, Curitiba/PR e etc?

Leonardo Santos disse...

Que tal um artigo falando sobre as cidades que adotaram uma padronização de cor única, como Teresina/PI, Curitiba/PR e etc?

Mykael Albuquerque disse...

Adiciona a de Imbituba

MARCOS NASCIMENTO disse...

Parabéns pelo excelente trabalho de reportagem e pesquisa a respeito dos nossos transportes coletivos. Neste capítulo a respeito das pinturas fardadas exigidas por estas prefeituras vagabundas Brasil afora, tenho acompanhado com revolta as mudanças (sempre para pior) ao longo dos últimos 20 anos. Para quem não sabe a primeira pintura padrão surgiu em setembro de 1974 e na ocasião abrangia apenas e somente os ônibus que circulavam em corredor expresso de qualquer empresa que passasse ou viesse a passar por ele no futuro. O sistema expresso foi expandindo-se até que em 1977 uma empresa (Carmo) estreou no sistema expresso com 40 Nimbus Haragano OH 1517 comprados de uma só vez e assim foram se passando os anos com uma frota expresso que não parava de crescer pois novas linhas surgiam e novos corredores eram construídos e inaugurados. No ano de 1980 foi a vez da empresa Cristo Rei (atual CCD)a estrear os primeiros ônibus VERMELHOS e assim sucessivamente. Até que em 1981 2 anos após a criação da primeira linha interbairros resolveram exigir pintura VERDE para estas linhas e então veio o ano de 1986 onde foi exigida a cor AMARELA para os ônibus convencionais (não integrados) e o sistema foi a cada ano ficando com este visual monocromático. ( o modelo de UBERLÂNDIA inspirado em Curitiba é perfeito pois a escolha das cores foi pelo menos mais inteligente utilizando 2 combinações diferentes em 5 tipos de cores e possivelmente neste caso também houve inspiração de BH, cidade que inspirou-se em Curitiba para criar o PROBUS e a através da antiga METROBEL (hoje BHTrans) exigir pintura única no distante ano de 1982, ou seja 8 anos após Curitiba ter feito a primeira e drástica mudança. Vale ressaltar que esse negócio de fardamento ficou em "estado de dormência" durante vários anos em várias cidades e capitais do Brasil que continuavam com as pinturas livres até que os malditos do PMDB*sta que des-governaram as finanças do RJ exigiram a partir de agosto de 2010 a pintura cinzenta para todos os 8.726 ônibus da cidade do RIO com exceção dos BRTs. Em 2014 resolveram mexer de novo no sistema e passaram a exigir a cor AZUL para os ônibus rodoviários que fazem linhas urbanas dentro do RIO e que são conhecidos como frescões por disporem de ar condicionado. E assim o caos instalou-se definitivamente como um câncer nas outras cidades e capitais que inspiradas pelo péssimo exemplo e gosto do ex-prefeito Paes em agosto de 2010 passaram a exigir em suas cidades e capitais pinturas que MATARAM a imagem corporativa das empresas facilitando a corrupção e misturando empresas eficientes e ineficientes todas em uma só embalagem.

Tradutor