MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Saiba quantos ônibus a gigante Gontijo possui MS Turismo renova frota com Caio Solar 2013 Viação Penha se mantém com a 4ª frota mais nova João Pessoa-PB renovando a frota com Torino São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Pinturas padronizadas semelhantes no Brasil - Parte 1

A admiração pelo ônibus, um hobby conhecido como busologia, surge através dos diversos assuntos relacionados, seja um modelo muito usado no trabalho, uma pintura que relembra a infância ou mesmo os amigos conquistados com o gosto em comum, e é neste sentido, estimado leitor, que a matéria de hoje apresenta um tópico que tem causado muitos questionamentos a favor e contra: A padronização de pintura.

Tendência crescente em várias regiões do Brasil, as pinturas padronizadas surgiram com o objetivo de priorizar a redução de custos, através da maior facilidade de reparos proporcionada, além de se adequar aos principais modelos (e configurações) produzidos para o segmento urbano.


O layout padrão acaba, por consequência, deixando de lado o que muitos consideram a identidade de cada empresa. Muitas são as divergências diante deste novo modelo adotado por várias gestões em todo o Brasil: Tanto busólogos quanto usuários comuns opinam sobre a padronização, alegando, por exemplo, não conseguir mais identificar a empresa que atua em sua região ou que pouco estão preocupados com itens como consórcio, logotipo de prefeitura ou qualquer outro tipo de detalhe supérfluo.
Para este público mais seleto, o que mais interessa é saber a qual empresa recorrer em caso de reclamações, elogios, dúvidas e questionamentos.

Do outro lado, há quem realmente aprove a padronização como uma forma de maior organização do sistema de transporte público de sua cidade, trazendo assim uma melhor identificação para todo o entorno do local em que reside.

Com a padronização das pinturas de coletivos cada vez mais presente em todo o Brasil, já era esperado que ocorressem algumas semelhanças entre os padrões adotados, sendo perceptível que, atualmente, várias cidades importantes adotaram um determinado padrão replicável, talvez pelo principal fator envolvido na simplificação de pintura ser a fácil manutenção.

Tal padronização detalha-se por duas cores predominantes, tendo o branco ou cinza o seu maior percentual e a segunda cor em traços horizontais na parte superior do veículo, com a frente e traseira pintadas com uma cor mais viva e vibrante que identifique qual setor ou região atua determinada empresa, consórcio ou sistema, além de sua grande maioria possuir o brasão e o nome da cidade a que pertence.


Em recente pesquisa, realizada entre os meses de Abril e Maio, a Equipe MOB Ceará encontrou e listou 18 cidades que estão dentro desse padrão, dentre elas a metade são capitais brasileiras, na qual, para alguns leigos, em certos casos causaria confusão a que cidade o veículo pertence, devido a sua enorme semelhança.


Nesta primeira matéria, serão listadas seis cidades que possuem suas frotas padronizadas com pinturas semelhantes. Confira a lista:

Brasília - DF

Dentre as pinturas padronizadas listadas pelas pesquisas do MOB Ceará, uma das mais simples é a da capital federal. Efetivado em 2013, o layout padrão de Brasília já está presente em muitos veículos com seu visual predominantemente branco, e uma segunda cor dividida entre marrom, laranja, vermelho, amarelo e azul. Estas últimas cores se referem a cada uma das cinco bacias, que dividem o território brasiliense.
A numeração do carro é aplicada em seus quatro cantos extremos, e nas laterais, se encontra a informação da área a qual pertence o veículo, assim como o nome da empresa.

A bacia 1 atende as regiões de Brasília, Sobradinho, Planaltina, Cruzeiro, Sobradinho II, Lago Norte, Sudoeste/Octogonal, Varjão e Fercal. É a menor bacia, com uma frota de 417 ônibus contabilizados em Abril de 2016. A empresa selecionada foi a Viação Piracicabana.


Já a bacia 2 abrange as regiões do Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, Itapoã e parte do Park Way, serviço prestado pela Viação Pioneira com cerca de 640 ônibus.


A bacia 3, sob responsabilidade do Consórcio HP-ITA, conta uma frota de 483 ônibus e atende as regiões do Núcleo Bandeirante, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II.


A Auto Viação Marechal presta serviços na bacia 4, que conta com 464 veículos que  atendem parte de Taguatinga, Ceilândia, Guará, Águas Claras e parte do Park Way.


Já a bacia 5 conta com a Expresso São José, abrangendo as regiões de Brazlândia, Ceilândia, SIA, SCIA, Vicente Pires e parte de Taguatinga, contando com 576 veículos em circulação no período pesquisado.


Cachoeiro do Itapemirim - ES

Na metade de 2015 chegaram os novos ônibus com nova padronização para a cidade de Cachoeiro do Itapemirim, interior do Espírito Santo, primeiramente para a Viação Flecha Branca.


Os detalhes para a nova pintura se dão na predominância do branco na parte inferior do veículo, tendo sua parte superior coberto por um azul escuro; o maior detalhe está na lateral traseira do veículo, que traz uma imagem que representa a cidade.


Cariri / Juazeiro do Norte - CE

Desde 2010, a Auto Viação Metropolitana vem adotando uma padronização visual nos veículos que transportam a população do grande Cariri, que compreende as cidades de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e Missão Velha. A identidade visual é uma alusão à integração ônibus-metrô que passou a vigorar naquele ano, e aos poucos os usuários foram associando a imagem do ônibus cinza com detalhes na horizontal superior e parte frontal do veículo em verde escuro ao ônibus ao recém-chegado metrô que liga o Cariri cearense.


Para consolidar ainda mais a padronização na região, a Via Metro foi recentemente autorizada a operar, em caráter emergencial, o sistema de transporte coletivo da cidade de Juazeiro do Norte, trazendo assim a pintura já adotada desde Julho de 2015 nas operações da Região Metropolitana de Fortaleza, ligando até as cidades de Maracanaú e Pacatuba. Pintura essa, já quase idêntica a que existe na região, diferenciando que do cinza, passa a ser branco, e do verde passa a ser amarelo. 


Caruaru - PE

Em Pernambuco, desde Agosto de 2015, a prefeitura da cidade de Caruaru vem adotando em seus veículos uma pintura própria. Com três empresas vencedoras da licitação do transporte público da cidade, cada qual ficou com uma cor de identificação diferente, sendo a cor azul para a Capital do Agreste, verde para a Empresa Tabosa e amarela para a empresa Coletivo Transportes.


Os detalhes para tal pintura se devem a predominância do branco, laterais com informação de numeração do veículo e identificação do nome da empresa e brasão com o nome da cidade, tendo também a diferenciação nas cores em linhas horizontais, azul, verde e amarelo. Esta última é bastante similar a pintura padrão da empresa Via Metro na cidade de Juazeiro do Norte e Região Metropolitana de Fortaleza. 


Guaíba – RS
O início da nova padronização dos ônibus em Guaíba, cidade do Rio Grande do Sul, se dá no final do ano de 2015, quando é apresentado pela prefeitura da cidade a vencedora da licitação do novo sistema de transporte municipal, a Expresso Assur Ltda.


Os detalhes para a pintura estão na predominância do branco na parte inferior do veículo, tendo boa parte superior tomada pela cor azul escuro e uma fina camada de um tom avermelhado que percorre paralelo a linha das janelas. Observa-se também a semelhança dentre as demais cidades a presença do brasão com o nome da cidade em questão, além da numeração e empresa do veículo. 


São Luís – MA

Em São Luís, a prefeitura resolveu prestigiar um busólogo plotando suas ideias na pintura padrão dos novos veículos que chegariam na cidade, tendo um layout básico, mas também de fácil manutenção e baixo custo. Os primeiros veículos chegaram quase no finalzinho de 2015, sendo a Ratrans, a primeira empresa a adquirir tais veículos, logo em seguida, a Pericumã.

Sua cor predominante é o cinza, tendo a cor de identificação azul escuro; detalha-se também a tendência de inserir o brasão, tal como o nome da cidade pertencente na lataria do veículo, além do nome da empresa na parte lateral traseira do carro, assim como o número do veículo.
A maior observação se remete a informação para todo e qualquer usuário sobre o ano de fabricação e começo de operação do ônibus, tendo explicitamente tal informação próximo a porta de embarque.

Na próxima edição, o MOB Ceará vai continuar com a lista de cidades que utilizam pinturas padrões semelhantes. Não perca!

Fonte: MOB Ceará
Colaboração: Douglas Diego

6 comentários:

Gearli Rodriguez disse...

#mobceara nos próximos artigos adiciona os de Teresina.

renato disse...

Desde quando Caruaru fica no Sertão?

MOB Ceará disse...

Agradecemos sua correção.

MOB Ceará disse...

O de Teresina não entra nesse contexto, pois esse especial relata apenas as pinturas semelhantes. Obrigado pelo comentário.

Douglas Diego disse...

Como um colaborador dessa matéria, digo que conseguimos listar ao todo 18 cidades com suas Pinturas Padrões bem semelhantes umas as outras, tendo em vista que essa coincidência tem aumentado de uns cinco anos para cá; Teresina realmente não está nesse contexto, mas e aí, qual serão as próximas cidades que vocês apostam que irão aparecer??

Tenho certeza que alguns já sabem que vão aparecer na lista!!

Busão de Natal disse...

Natal deve aparecer *_*

Tradutor