Conhecimento fez diferença na visita da São José Viação Penha mostra sua casa e aquisições ao MOB Ceará Ceará Diesel apresenta novidades em evento noturno Busólogos conhecem DD de 15 metros da Neqta MS Turismo realiza visita e passeio com o MOB Ceará MOB Ceará conhece Via Metro e Guanabara de Juazeiro do Norte Busólogos procuram relíquias em Redenção-CE Visita na Viação Pernambucana

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Bonave 10: Um Nielson em plena forma

Nesta edição do quadro ''MOB Pelo Brasil'', o site vai mostrar a modernização da pintura de uma relíquia viva do estado do Maranhão, o carro de prefixo 10 da Bonave Turismo.

A empresa se localiza em Codó no Maranhão, e possui em sua pequena frota, algumas raridades, onde se destaca o Nielson Diplomata 2.60 montado sobre o chassi Mercedes-Benz O-355, que possui motor de 5 cilindros. O ônibus passou por uma atualização de pintura que se ninguém soubesse que ele tem mais de 30 anos, acharia que ele é mais novo. Confira como ele ficou:


Fonte: MOB Ceará

Pesquisa: Torino modelo 1999 no urbano e metropolitano

O MOB Ceará realizou uma pesquisa afim de saber quantos ônibus com a carroceria Marcopolo Torino 1999 ainda operam no sistema urbano e metropolitano de Fortaleza.


A carroceria citada foi uma das mais vendidas na época, e várias empresas do sistema urbano adquiriram o modelo, e hoje, apenas duas empresas do SIT-For o possuem, uma delas é a São José, que possui dez unidades do modelo sendo divididos entre os chassis da Mercedes-Benz OF-1722 e OF-1418, com os prefixos 12605 ao 608 e do 12611 ao 616, respectivamente.

A outra empresa urbana que possui o modelo da Marcopolo é a Vega, ela possui quinze unidades do modelo, divididos entre os chassis Volkswagen 17-210 EOD, Mercedes-Benz OF-1722 e OF-1418, ostentando os prefixos 35601 ao 35615. 


No setor metropolitano, também só duas empresas possuem o modelo. A Viação Penha, sediada em Maranguape, possui duas unidades equipadas com o chassi 16-210 CO e ostentam os prefixos 0561011 e 0561012. Os carros foram comprados em 2006 da Maraponga, e inicialmente receberam os prefixos 285 e 290.


Já a Fretcar possui dez unidades do modelo, todos com o chassi Mercedes-Benz OF-1418 com os prefixos 541 ao 569. Todos os carros foram adquiridos semi novos, sendo 3 do estado do Rio de Janeiro e 7 da Viação Fortaleza.

E a MS Turismo que opera também no setor metropolitano, possui apenas uma unidade do modelo operando no sistema regular de linhas. O MOB não contabilizou os ônibus da Viação Penha e MS Turismo que são cadastrados no sistema de fretamento.

No total foram contabilizados 38 unidades do modelo, sendo 34% concentrado nas linhas metropolitanas e 66% no sistema urbano de Fortaleza.

Fonte: MOB Ceará

domingo, 29 de novembro de 2015

Dragão do Mar finaliza processo de reforma dos ex Cearense

A Dragão do Mar está finalizando o processo de pintura e reforma dos dois ônibus 2012 que pertenciam a Cearense Transportes.

O primeiro deles já foi finalizado, e possui o prefixo 42213, já o outro estava faltando apenas alguns retoques, e foi finalizado recentemente. Os ônibus foram adquiridos devido a Dragão do Mar receber mais algumas tabelas na permuta que ocorrerá dia 01 de Dezembro, que readequará a demanda e os custos de todas as empresas.

A Dragão do Mar vai deixar de operar em linhas como: 315-Messejana/Parangaba, 082-Antônio Bezerra/Messejana Via Perimetral e 027-Siqueira/Papicu via Aeroporto, e vai assumir linhas como: 603-Jardim União/Centro, 633-Passaré/Centro entre outras.

Fonte: MOB Ceará

Onde está você??? Real Alagoas 691

Uma das mais queridas empresas de ônibus do nordeste do Brasil, a Real Alagoas é noticia hoje no quadro ''MOB Pelo Brasil''.

A empresa que se localiza em Maceió, estado de Alagoas, possuiu em sua frota um Marcopolo Paradiso GV 1150 montado sobre o chassi Scania K113TL, que possuía o prefixo 691. 

O ônibus possui ano de fabricação 95/96 e foi vendido há alguns anos atrás sendo passado para uma banda de forró, empresa Silvatur e hoje se encontra na empresa Transborges, que trabalha com fretamento no estado do Piauí. Confira como ele está atualmente:

Fonte: MOB Ceará

sábado, 28 de novembro de 2015

Os 5 Scanias da frota da Rápido Crateús.

Neste especial, o MOB Ceará  hoje vai mostrar os únicos Scania da frota da empresa Rápido Crateús, mas antes, você vai saber um pouco da história da empresa.



Criada no ano de 1963 a empresa Rápido Crateús já atuou em diversas linhas Intermunicipais do Ceará, após a licitação do transporte intermunicipal ocorrida em 2009, a empresa deixou de operar no setor, mas se fortaleceu no segmento de turismo e fretamento, onde está em constante ascensão. Hoje a empresa também presta serviço para grandes companhias, como a Expresso Guanabara, a terceirização ocorre em épocas sazonais como o Carnaval.


A empresa já possuiu outros ônibus Scania na frota. O ônibus pertencia à Expresso Guanabara, que havia adquirido algumas linhas e veículos da Boa Esperança, uma empresa paraense que ainda opera no setor de transporte, mas se desfez de parte de suas linhas nos anos 2000. O carro possuía o chassi Scania K124 e modelo Marcopolo Paradiso GV 1150HD, e possuía o prefixo 20, escrito em algarismos romanos. 


A Crateús atualmente contem cinco carros com os chassis Scania, são eles: 001, 007, 008, 021 e 022. Veja a ficha técnica de cada um deles.

001 - Carroceria, Comil modelo Campione Vision 3.65, chassi Scania K310.

007 - Carroceria, Comil modelo Campione Vision 3.65, chassi Scania K310


008 - Carroceria, Comil modelo Campione Vision 4.05 HD, chassi Scania K380

021 - Carroceria Irizar modelo I6 370, chassi Scania K31OIB 4x2

022- Carroceria Irizar modelo PB, chassi Scania K400IB 6x2


Fonte: MOB Ceará
Colaboração: Pedro Bernardo

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Permutas reduzirão custos operacionais das empresas

No próximo dia 01 de Dezembro, o sistema urbano de Fortaleza terá uma grande permuta de empresas em algumas linhas.

A mudança não afetará a estrutura das linhas e viagens, e faz parte de algumas medidas que o Sindiônibus tomou para equilibrar a receita das empresas e reduzir os custos com quilometragem morta, aquela onde o ônibus sai da garagem até o ponto inicial da jornada sem passageiros.

O sistema urbano de Fortaleza passou por uma licitação no ano de 2012, e dentro das regras, foi estipulado que cada um dos cinco consórcios operassem com 20% de todo o sistema, priorizando as regiões divididas por lote.


Com isso, há constantemente alterações de frota nas empresas, para que cada uma obtenha o seu percentual pré-definido de todos os custos e lucros do sistema, gerando grandes trocas de linhas, para que elas sejam aproximadas das sedes das empresas, implicando na redução dos custos com combustível, horas trabalhistas e outras variáveis. Os gastos fixos das empresas não sofrem alterações com as medidas.


Algumas linhas foram marcadas por empresas tradicionais, e devido a otimização operacional, algumas tradições serão desfeitas. Um caso especifico, são as linhas 610-Cidade dos Funcionários, 611-Estrada da Cofeco, 625-Parque Manibura/Borges de Melo, que desde o início, são operadas pela Viação Fortaleza, e a partir da data informada, elas serão operadas pela Viação Urbana.

Linhas como a 070-Cuca Barra/Parangaba também deram o que falar nas redes sociais, pois a família Feitosa através das empresas São Vicente de Paulo, Rota Sol e Vega, sempre mantiveram o controle da linha, mas agora esta será operada pela Aliança Transportes, que também vai assumir linhas como a 115 e 212.

Ja em outros casos, algumas linhas voltarão a ter empresas que já operaram anteriormente, como é o caso da linha 401-Montese/Parangaba, que desde 21/03/11 deixou de ser operada pela Viação Fortaleza e passou para a São José. Com a mudança a empresa volta a operar na linha, deixando de operar em rotas como a 603, 633, 820, 629, 635 entre outras.

A Viação Urbana deixará de operar nas linhas 073-Siqueira/Praia de Iracema e 099-Siqueira/Mucuripe via Br. de Studart, entregando o controle para a São José que, por sua vez, entrega a linha 075-Campus do Pici/Unifor para a Via Urbana.




As mudanças são muitas, e estão sendo debatidas na nossa rede social entre busólogos e operadores do transporte. Caso tenha interesse, acesse o nosso Facebook clicando na imagem a seguir.

https://www.facebook.com/groups/equipe.mobceara/

Fonte: MOB Ceará

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Bilhete único ainda não é bem aproveitado

Caro leitor, a matéria de hoje ressalta uma constatação: Em Fortaleza, o benefício do Bilhete Único ainda não é bem aproveitado por boa parte dos usuários do sistema de transporte, pois ainda é muito comum ver pessoas pagando a passagem com dinheiro e deixando de aproveitar as vantagens que o cartão oferece aos usuários. O cartão do Bilhete Único possibilita uma economia de tempo e dinheiro, desde que a pessoa saiba usar as estratégias de locomoção.


A Equipe MOB Ceará realizou algumas matérias logo no início do programa, com o intuito de orientar os usuários a obter o melhor proveito do benefício, porém, hoje, ainda é possível observar nos terminais algumas pessoas enfrentando longas filas e desperdiçando a oportunidade de se deslocar sentado ou ter o tempo da viagem reduzido.



A seguir, um exemplo de como fazer uma viagem sentado e com o menor tempo de duração.

Sem bilhete único


Uma pessoa que queira se deslocar do Terminal de Messejana para a avenida Francisco Sá, na Praça do Carlito Pamplona, e que não tem um cartão carregado com passagens, teria duas opções de deslocamento via terminais. A primeira é a linha 315-Messejana/Parangaba e depois a 070-Cuca Barra/Parangaba. O tempo de duração dessa viagem até o ponto exemplificado é de aproximadamente 90 minutos, isso se o usuário tiver a sorte de embarcar no coletivo sem esperar muito. Foi calculada uma estimativa de 10 minutos de espera fora o tempo de viagem, portanto, o tempo apresentado é o mínimo que a pessoa levaria, caso quisesse viajar no primeiro coletivo que aparecesse e, consequentemente, ir em pé.

A outra opção é a linha 082-Antônio Bezerra/Messejana/Perimetral, que leva cerca de 58 minutos para chegar ao terminal de Antônio Bezerra, onde o usuário teria que ingressar na linha 042-Ant. Bezerra/Papicu via Fco. Sá, com as mesmas condições do exemplo anterior, ou seja, em pé. Estimando um tempo de viagem aproximado em 27 minutos, a viagem feita por essa rota levaria cerca de 85 minutos, porém, somando com uma estimativa de espera por essas linhas, deve-se acrescentar 15 minutos, totalizando cerca de 100 minutos de viagem.

Com o Bilhete Único


Muitos usuários não gostam da ideia de trocar várias vezes de ônibus para chegar ao destino pretendido, mas é certo que uma viagem pode ter seu tempo encurtado quando se possui conhecimento de frequência dos ônibus das linhas ou do tempo de viagem, e o Bilhete Único é a prova disso.

A rota mais eficiente para fazer a ligação entre o Terminal de Messejana e a Praça do Carlito Pamplona é a seguinte:
O usuário embarca na linha 650-Messejana/Br 116/Expresso do lado de fora do Terminal e segue até o centro. Após descer do coletivo no ponto final, segue a pé até o ponto que fica na avenida Duque de Caxias. O usuário espera a linha 031-Av. Borges de Melo e segue viagem até o ponto citado no exemplo. O tempo total estimado dessa viagem, mesmo com engarrafamento ao longo da BR-116 é o mais curto entre os exemplos, pois a linha 650 tem grande frequência de veículos e leva cerca de 30 minutos até o centro da cidade. Já a linha 031 chega na Praça do Carlito Pamplona em aproximadamente 20 minutos. Somando com um tempo de espera aproximado em 10 minutos, o tempo total da viagem seria de 60 minutos, além do passageiro ter a comodidade de viajar sentado a metade ou até mesmo a viagem completa.


Em breve a Equipe MOB Ceará vai trazer mais dicas de como aproveitar melhor o Bilhete Único na capital cearense.

Fonte: MOB Ceará

Conheça “MAMUTE”, o articulado de uma universidade

Hoje o quadro “MOB Pelo Brasil” vai trazer uma curiosidade relacionada a uma universidade que fica localizada em Lavras, cidade do interior de Minas Gerais.

Uma universidade que é uma das principais do país, trouxe há um ano uma grande aquisição a qual poucos busólogos imaginavam, um Marcopolo Viale BRT encarroçado sob o chassi Mercedes-Benz O-500MA Bluetec 5.

A “curiosa” aquisição ocorreu após uma pesquisa feita entre os estudantes acerca ao tipo de transporte interno utilizado pelos mesmos, cujo na pesquisa foram levados em conta a capacidade, e a satisfação dos alunos em relação ao ônibus que operava dentro do campus. A pesquisa constatou que o transporte não estava sendo eficiente, uma vez que a demanda de alunos era altíssima, e o ônibus convencional teria que dar mais viagens, resultando na espera dos alunos pela próxima viagem. O antigo veículo que fazia o transporte dos alunos era um Comil Svelto 2008.



Para solucionar o problema, a UFLA-Universidade Federal de Lavras, achou mais viável a aquisição de um ônibus do tipo articulado, para atender os requisitos que os alunos apresentaram em pesquisa.

O ônibus foi apelidado carinhosamente pelos calouros de “Mamute”, e desde Julho de 2014, quem faz o transporte diário deles dentro das imediações da universidade é o possante veículo. Por se tratar de uma viagem curta, a universidade não equipou o ônibus com sistema de ar-condicionado, e por esse motivo e algumas configurações de porta, o veículo se difere dos 6 Viale BRT de Fortaleza. Confira mais fotos:


Fonte: MOB Ceará.

Tradutor