MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Viação Fortaleza: 61 anos de tradição

Hoje, 20 de Maio de 2013, é aniversário de uma das mais tradicionais empresas cearenses: A Viação Fortaleza, que está completando 61 anos de existência e é a empresa mais antiga dentre as 14 empresas operantes do sistema urbano de Fortaleza.

As origens da empresa datam de fins da década de 1940, pois nesta época existia uma empresa com nome fantasia Auto Viação Fortaleza, de propriedade do Sr. Alonso Herculano Barroso. 

A atual empresa foi fundada em 20 de Maio de 1952 com razão social "Albuquerque Irmão e Cia", pelo Sr. Francisco de Albuquerque Lima, após adquirir a concessão da linha "Campo de Aviação", atual Aerolândia. A empresa operou inicialmente com oito veículos, sendo que dois deles pertenciam a Alonso Herculano. 

Caminhonete Chevrolet "Brasil", carroceria artesanal
Com o crescimento da empresa, e sob o comando do Sr. Albuquerque Lima, surgiram outras linhas como, por exemplo, Djalma Petit e Dias Macedo. 

Caminhonete Chevrolet "Brasil", carroceria artesanal
Na primeira década de atividade da empresa, a sua frota se resumia basicamente a caminhonetes com carrocerias construídas artesanalmente em madeira, sendo adaptadas em caminhões movidos à gasolina, como os dois Chevrolet das fotos acima.

Entretanto, na década de 1960, a Auto Viação Fortaleza trouxe para a sua frota alguns ônibus com modernas (para a época) carrocerias fabricadas em Recife e no sul do Brasil. 

Metropolitana "Papafina"

Caio Bossanova

A empresa também inovou a ser uma das primeiras da capital cearense a adquirir o monobloco Mercedes-Benz.

Nesta época, a empresa atuava nas linhas: Aerolândia, Djalma Petit, Alto da Balança, Dias Macedo, Cidade dos Funcionários e Jardim das Oliveiras.

No início, possuíam o luxuoso monobloco O-321 apenas as empresas: São Cristóvão, Autoviária São Vicente de Paulo, Vale do Jaguaribe (com uma versão rodoviária), além da Auto Viação Fortaleza.


O veículo, infelizmente, não foi bem sucedido nas vendas em Fortaleza, pois era destinado a estradas asfaltadas e planas, mas esta não era a realidade da capital cearense na década de 1960.

Era bastante comum estradas de terra, cheias de buracos, o que castigava bastante o ônibus.

Os O-321 da Auto Viação Fortaleza circulavam efetivamente na linha Alto da Balança, que era predominantemente asfaltada. Talvez por isso, eles permaneceram em atividade na empresa até a década de 1980.

A década de 1970 foi um período de grande crescimento da capital - importantes obras foram inauguradas nesta década, como a Avenida Aguanambi, o terminal Rodovário Engº João Thomé e o Estádio Castelão.

Nesta década, a empresa ganha terreno na região do Bairro do Montese. A empresa concentrava suas atividades na região do Campo de Aviação e Dias Macedo durante praticamente todo o período compreendido entre o início da década de 1950 e o final da década de 1960.

Em 1972, a empresa ganhou da Viação Montese a concessão para operar na linha daquele bairro. Em 1973, a empresa incorporou a Viação Silvano, que operava nas linhas Vila Sarita e Montese.

Também foi nesta década que a Viação Fortaleza adquiriu algumas unidades do Monobloco Mercedes-O-362.



Na década de 1980, como a maioria das empresas de Fortaleza, a frota da empresa resumia-se praticamente a ônibus com carroceria Caio, entretanto, a empresa também se rendeu ao sucesso do monobloco Mercedes-Benz O-364.



No final desta década, a empresa inova ao adquirir pela primeira (e única) vez, um ônibus Scania. O veículo, tinha chassi Scania K-112 e carroceria Marcopolo Torino.


Em 1990, iniciaram-se as influencias do grupo empresarial Jacob Barata, após a admissão de membros do grupo na sociedade da empresa. 

Com os novos sócios, a Auto Viação Fortaleza ganhou novo fôlego. Nesse período houve uma grande renovação de frota, e foi inaugurada em 1993 uma nova identidade visual, que, segundo a empresa, remete as nuvens, o céu, o sol, o mar e o povo. 

A utilização inicial da pintura ocorreu em algumas unidades 0km do Ciferal Padron Rio, equipados com chassi Mercedes-Benz OF-1618.

Aos poucos, os ônibus da frota da empresa que tinham a pintura antiga, ganharam a nova identidade. 


Em 1996, houve uma cisão parcial da Auto Viação Fortaleza, o que resultou no surgimento da Auto Viação Fortaleza Filial, que, tempos depois, ganhou o nome de Viação Urbana Ltda, ou simplesmente, Via Urbana. 

Após a cisão, a Auto Viação Fortaleza transferiu para sua filial a maioria das linhas que ela havia adquirido da Empresa Iracema, como por exemplo: Av. Dom Luiz; Varjota e Serviluz. 


Ainda naquele ano, a Auto Viação Fortaleza recebeu, pela primeira vez na sua frota, os ônibus da fábrica catarinense Busscar. Os primeiros veículos, em um total de 19 unidades (02600 a 02618), eram equipados com chassi Mercedes-Benz OF-1620 e tinham apenas duas portas.



Além dos Busscar de duas portas, a empresa adquiriu ainda mais cinco unidades com características de carroceria e chassi idênticos aos anteriores, sendo que tinham três portas e a pintura era azul troncal.

Um deles, o 02620, era equipado com elevador para cadeirantes. 

Este ônibus fazia parte de um incentivo à acessibilidade para os cadeirantes nos ônibus de Fortaleza, realizado pela então prefeitura de Antônio Cambraia no ano de 1996, que beneficiou além da Auto Viação Fortaleza, mais sete empresas da capital cearense.


Em 1997, foram adquiridos os últimos ônibus com a tradicional pintura da empresa. Nesse ano chegaram 35 trinta ônibus, com carroceria Busscar Urbanus e, o até então inédito, Ciferal Padron Cidade, todos com chassi Mercedes-Benz OF-1620.


Após 1998, todos os ônibus novos já tinham, na sua pintura, o padrão determinado pelo Sistema Integrado de Transporte.


Em 2002, ano em que a Auto Viação Fortaleza completou 50 anos de fundação, a empresa estampou em seus ônibus um simbolo alusivo as comemorações do cinquentenário. 


A empresa fez a maior aquisição de ônibus usados em Fortaleza em um mesmo ano, foram adquiridos um total de 37 ônibus com idade média de 2 a 3 anos de uso. A compra se deu entre o final de 2003 e o começo de 2004, fato que abordamos em uma matéria especial sobre os ônibus cariocas que vieram pra Fortaleza.


No final de 2004 a empresa adotou um novo logotipo:
A logo das jangadinhas não durou muito tempo, pois em 2007 surgiu o novo e atual logotipo.


Em 2007, a Viação Fortaleza foi a primeira empresa a experimentar o destino auxiliar eletrônico na dianteira, no carro 02732 com chassi Mercedes-Benz OF-1418.

O teste foi aprovado, fazendo com que a empresa adquirisse mais 21 unidades com o equipamento no ano de 2008.

Após estas aquisições, outras empresas, como a São José e Via Urbana, adquiriram alguns ônibus equipados com o destino auxiliar eletrônico.

Em 2008 a empresa conseguiu deixar a sua frota de ônibus grandes 100% composta por ônibus de motores eletrônicos, o que a deixou caracterizada como a frota mais moderna de Fortaleza. 


Em 2009 fez a única aquisição de um veículo com chassi OF-1218, foi o 02933, que logo foi vendido pra São José.


Em 2012 fez uma troca de 23 veículos OF-1418 e anos 2010 e 2011 por veículos OF-1722 com a Dragão do Mar.
Essa troca foi abordada em uma matéria do MOB Ceará. Confira neste link.

Atualmente, a empresa conta uma ampla garagem no bairro Cajazeiras e uma frota de 207 veículos, com excelente idade média.


Além de sua frota, que se destaca por ser uma das mais novas da cidade, a empresa possui diversos projetos sociais e ambientais, como a escola de cobradores e motoristas; programas de melhoria contínua do ambiente de trabalho; treinamentos; reciclagem de lixo e óleo e; uso racional de água.



Estas são ações que mostram que tradição e modernidade podem andar juntas, colaborando para que a empresa se torne cada vez melhor aos usuários.

Parabéns, Viação Fortaleza!

Fonte: MOB Ceará/ Banco de Dados - Cepimar
Colaboração: Francisco Souza

3 comentários:

Francisco Roberto disse...

Bela reportagem! Ela me trouxe na memória, os monoblocos o-362 que rodavam nos anos 80, na então denominada linha 406 Av. dos Expedicionários/José Walter.

Francisco Roberto disse...

Esses 0-362 eram 60, 62 e o 64. E também dos 0-364, 41 e 74, sem as faixas vermelho e azul. Esta linha 406 Av. dos Expedicionários/José Walter,não confundir com a linha 407 cuja a denominação é ao contrário da 406. Ela era partilhada com a empresa Angelim. Onde cada empresa operava com cinco carros.

fme disse...

Bela matéria!

Parabéns para todos que fazem o MOB CEARÁ!

Esperamos outras matérias com a história de outras empresas cearenses.

Fco. Souza

Tradutor