MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Ranking das frotas mais novas do metropolitano Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

domingo, 9 de dezembro de 2012

Norte-americanos criam ônibus elétrico recarregado por indução

Pesquisadores da Universidade de Utah, Estados Unidos, criaram um ônibus elétrico que se recarrega quando parado, usando o sistema de indução magnética, basicamente igual ao sistema de recarga sem fio de um smartphone. O Aggie Bus, como foi batizado, já começou a ser testado no sistema de transporte de Logan, onde fica localizado o campus da universidade.

Os criadores do Aggie Bus criaram uma plataforma, que é posicionada no asfalto nos espaços onde o ônibus deve parar. Ao parar para deixar e receber novos passageiros, o veículo é recarregado via indução. Para que isso funcione, é preciso que um tipo especial de transformador elétrico seja dividido entre veículo e plataforma. Ao estacionar na área determinada, a corrente começa a fluir.


Parar com precisão um veículo grande e pesado numa área pequena é uma tarefa ingrata para o motorista, sobretudo no tráfego pesado de uma grande cidade. Por isso há uma pequena margem de erro considerada pelos desenvolvedores do Aggie Bus. Se o motorista errar a plataforma por uma margem de 15 centímetros, em qualquer direção, ainda será possível carregar 25 kW de potência nas baterias com uma eficiência de transmissão de mais de 90%.

O interessante da proposta é a perfeita harmonia do projeto com a realidade dos ônibus. Como eles possuem rotas predeterminadas, é possível calcular com alguma precisão a autonomia das baterias e posicionar convenientemente as plataformas de recarga. Diante disso, o Aggie Bus possui um conjunto de pequenas baterias, em lugar de apenas uma enorme, que não precisam passar horas a fio pela madrugada em processo de recarga. Baterias menores reduzem custos e não comprometem o espaço interno dos veículos.

O projeto vem dando tão certo que uma companhia nasceu dentro da universidade e pretende comercializar os descendentes do Aggie Bus já em 2013. A WAVE, nome da empresa, foi contratada pelo governo de Utah para desenvolver um modelo que seja capaz de receber 50 kW de carga a cada parada e que possa ser colocado para funcionar já no próximo ano.

Fonte: techtudo

Nenhum comentário:

Tradutor