MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Super-ônibus pode andar a 400 km/h

Depois do trem bala, o ônibus-bala. Ônibus rodoviários confortáveis e luxuosos não são nenhuma novidade, mas uma projeto nascido na Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda, criou um super-ônibus capaz de rodar a 400 quilômetros por hora. O projeto do Super-Bus foi coordenado por Wobbo Ockels, professor da universidade, cujo currículo inclui uma viagem ao espaço em 1985, como primeiro astronauta holandês.

O Super-Bus pode levar 23 passageiros, com o mesmo conforto de uma limusine. O veículo tem cerca de 15 metros de comprimento e é construído de materiais leves, como alumínio, fibra de carbono, fibra de vidro e policarbonato.


Para maior conveniência, a entrada e saída dos passageiros é feita através de oito portas de cada lado. O interior, além do acabamento de luxo, esbanjando conforto, coloca ao dispor dos viajantes toda a tecnologia moderna, incluindo acesso à internet, obviamente. O posicionamento dos assentos pode ser alterado, adaptando-se para viagens em grupos fechados ou passageiros individuais.
 

O desenvolvimento do veículo levou três anos e teve como foco a sustentabilidade. Os materiais utilizados são recicláveis. Na cidade, o Super-Bus trafega a velocidade normal mas, em estradas com condições para tanto, pode chegar à mesma velocidade de um trem-bala, 400 km/h.

Segurança - Para proteger os ocupantes, o Super-Bus é dotado de um sistema de detecção de obstáculos operado através de um radar inteligente, além de ter ótima dirigibilidade e um sistema de freios a toda prova. A estrutura super-resistente dá proteção em caso de colisões fortes e o baixo centro de gravidade colabora com a estabilidade necessária.

A propulsão é elétrica, alimentada por baterias recarregáveis. A autonomia não foi divulgada, mas o baixo peso do veículo deve permitir um alcance razoável.

Por enquanto, o preço também está à altura do trem-bala, estimado em aproximadamente US$ 10 milhões (R$ 18 milhões). O valor dificilmente irá incentivar sua adoção em países menos do que ricos. Não por acaso, a primeira unidade foi encomendada por um xeique árabe, que irá utilizá-lo em deslocamentos entre Dubai e Abu Dabi – uma distância de 75 km – em menos de meia hora.
 
Fonte: UOL
Fotos: UOL

Nenhum comentário:

Tradutor