REDES:

_

Viação Princesa batiza seu novo Double Decker em Canindé Crateús Turismo se destaca pela sua significativa expansão MOB Ceará realiza cobertura completa de vinda do TRIBUS da Itapemirim ao Ceará Teresina é a capital nordestina com mais linhas interestaduais, veja o ranking completo Oitava geração de ônibus rodoviários da Marcopolo é lançada

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Ônibus novos e insumos estão mais caros

Manter uma empresa de ônibus está, a cada dia, mais difícil.



No turismo e fretamento, a dificuldade se dá porque os custos aumentam e a "prostituição" dos preços acaba tirando muitas empresas do caminho e insustentando as que se "prostituem", sem que elas percebam.



Já no transporte regular de passageiros o modelo é diferente. As empresas perderam clientes pelo desemprego que cresceu com a pandemia, para outros modais como o transporte por aplicativo, sendo que este último representaria em torno de 15 a 20% da demanda, segundo falou o presidente do Sindiônibus em uma entrevista no podcast "Dei Valor", no YouTube.

O aumento no preço dos pneus, óleos lubrificantes e outros insumos para a manutenção dos ônibus não chegam perto do aumento do preço do aço, principal material que é feito o chassi dos ônibus, que teria subido 120% no último ano.



Todo esse custo ainda não foi repassado na tarifa do ônibus, e em muitas cidades, talvez nem aconteça. Em Fortaleza tem-se uma das tarifas mais baratas do Brasil dentre os sistemas integrados. O impacto desse aumento de custos com perda de demanda vem sendo sentido com as baixas renovações. Apesar do comércio ter voltado, muitas empresas mudaram seus hábitos, continuando com alguns funcionários trabalhando em casa, dispensando custos com transporte público, por exemplo.

Um ônibus novo está custando em torno de R$ 560mil, sendo que os veículos mais velhos de algumas empresas são vendidos na faixa de 35 a 70 mil. Seria necessário vender, "sem gastar", quase 16 ônibus para se comprar um!



O que poderá dar uma aquecida nas renovações em 2022 pode ser a implementação do sistema de tratamento de gases Euro VI, que vai ser iniciado a partir de janeiro de 2023 e deve encarecer ainda mais os custos para as montadoras de chassis, que irão repassar aos seus clientes. Esse "boom" é  previsto pois já aconteceu em 2011, antes da implementação do Euro V.


Redação: Narcisio Santos

13 comentários:

Unknown disse...

Manter uma frota com 1519, sem cobrador, sem ar condicionado ainta eh cara. Esse choro do empresario so porque as pessoas nao estao se sujeitando a andar penduradas nas portas.

ADRIANO ALMEIDA disse...

Mob puxando saco de empresário mais uma vez, vocês deveriam focar mais no robby do que ficar babando donos de empresas de ônibus. Empresário não tem pena do usuário que espera cerca de 40 minutos a 1 hora pelo um ônibus, empresário não teve pena de demitir mais de 4 mil cobradores, deixando sem empregos muitas familias, tudo pela ganância de lucra lucrar, empresário de ônibus só pensam no bolso deles. Ainda reclamam, ah vão TNC. Empresários deveriam pensar em algo que faça o usuário voltar a usar o ônibus e não afastar.

Narcisio Santos disse...

Robby é o parceiro do batman?

Narcisio Santos disse...

Amigo, não é defender empresas, é conhecer negócios. Se o supermercado que tu faz as compras tiver aumento de custo com os produtos que compra e com a energia elétrica que paga, ele bota tudo isso pra tu pagar. Todo negócio sobrevive assim.

Unknown disse...

A empresa aliança transportes reativou os dois ônibus fabricados em 2009 entre eles os carros 21906 e 21907 pq eles tem as carrocerias diferente e tem o mesmo chassi Mercedes of 1418 o 906 e um Marcopolo Torino 2007 e o 907 e um mascarello Gran via 2008 pq eles não foram vendidos por falta de interesse dos compradores mas eles retornaram agora na linha 213 Jd Guanabara nova assunção 2 e as vezes nas linhas 211, 212, 114 e 115 de vez em quando

leonardo-pe disse...

pessoal aqui não vai entender. por que NÃO QUER ENTENDER MESMO! enquanto isso a idolatrada pelos brasileiros Uber, ROUBA(o termo é esse mesmo)dos otários brasileiros, mais de 1 BILHÃO DE DÓLARES POR ANO E NO MÍNIMO! vai tudo para a matriz nos Estados Unidos! É O MAIS BEM SUCEDIDO PROJETO DE DESTRUIÇÃO DE UM PAÍS E EM ANDAMENTO! depois quero ver o brasileiro tirar 500 Reais por mês para pagar de aplicativo.

Narcisio Santos disse...

A ubee paga impostos locais também. Em Fortaleza pelo menos.

Unknown disse...

Situação semelhante vivem os motoristas de app que vêem o aumento dos preços dos combustíveis, os custos com a manutenção, entre outros subirem, fazendo com que os mesmos tenham que escolher viagens que cubram os custos, fazendo o passageiro ter que esperar muito por um veículo ou acabar pegando um ônibus que irá demorar bastante, na situação em que estamos, todos sofrem, mas quem depende desses opções para se deslocarem são as pessoas que mais sofrem...No fim, tudo cai em cima do trabalhador.

viação rota direta disse...

A crise tá tão grande que a "Vesga' tá economizando na manutenção das campainhas dos carros 2009 que simplesmente não tem como saber se foi efetivado a solicitação de parada para desembarque, já peguei briga desnecessária com o operador por conta desse desleixo da "Vesga".

aasj disse...

Vixe....a 35 tá imitando a 67? Olha a situação: na 327, um passageiro puxou a corda e o motorista parou longe....a luz da parada funcionava....Eita....os ônibus viram topics?

Unknown disse...

Os empresários e seus mimi o choro e livre!

Fanáticos Bus disse...

Passageiros estão indo de uber ou 99 pq não aguenta mais ficar esperando de 20 a 30 minutos na parada por um ônibus, principalmente aos finais de semana que a demora e maior e nem adiantar reclamar para o Alô Sindionibus pois não tomam nenhuma atitude, enquanto não mudarem algumas coisa Transporte público continuara a perder Passageiros para o APP.

Unknown disse...

Sempre foi difícil um meio de transporte...