REDES:

_

Novos LD's da Satélite Norte são conferidos por busólogos cearenses Ceará Diesel enfatiza DD's da Marcopolo e Busscar em Happy Hour Neuri Tur convida busólogos para aproximação Sindiônibus convida MOB Ceará para conversa sincera sobre mobilidade urbana MOB Ceará visita as instalações da Ferrari JG - Marcopolo MOB confere novos micros e rodoviários da Princesa

sábado, 25 de julho de 2020

Conheça Aglairton e Vinicius, motoristas de segmentos diferentes com um amor igual

Hoje é comemorado o Dia do Motorista, e o MOB Ceará decidiu inovar e apresentar a história de dois profissionais do transporte que possuem a mesma paixão, mas trabalham em setores diferentes - transporte fretado e rodoviário interestadual.


O primeiro a ser citado é o jovem Vinicius Angenendt, 26 anos, casado, pai de 2 filhos. Ele trabalha em uma empresa de fretamento que é conhecida por ser caprichosa na conservação de sua frota, a Expresso Tur. Lá, ele faz uma rota de transporte de funcionários, e ingressou na companhia há poucos meses.


Vinicius, natural de São Paulo, começou a gostar de ônibus com os seus 9 anos de idade. Ele aos domingos levava o almoço do pai que dirigia um micro-ônibus na zona norte daquele estado, onde morou até seus 13 anos de idade.

Ao viajar de Itapemirim, quando foi visitar parentes no Ceará, se apaixonou pela linha Starbus da empresa, e consolidou o seu desejo de pilotar as máquinas possantes. Em 2007, ele chegou ao Ceará para morar.

A primeira empresa de ônibus que Vinicius ingressou foi a Auto Viação São José, na função de cobrador que exerceu por 3 anos. Ele, já habilitado, tinha o desejo de participar da escolinha para motoristas, mas sua idade de 21 anos não era permitida, somente com 23.

O jovem não desistiu de seu sonho, e buscou experiência em caminhões, trabalhando na Coca-Cola como manobrista.

Nas redes sociais, uma pequena empresa de fretamento, a Transconquista, anunciou uma oportunidade para motoristas inexperientes serem treinados numa escolinha, e Vinicius foi escolhido. Lá, ele aperfeiçoou sua operação e logo começou a realizar viagens remuneradas na própria empresa, prestando serviços, também, nas companhias parceiras dela.

Seu primeiro emprego fixo como motorista foi na JD Turismo, onde trabalhou até o começo da pandemia de Covid-19 em Fortaleza, migrando na sequência para a Expresso Tur, onde trabalha atualmente.


Vinicius Angenendt, dono desse sobrenome de origem alemã, de seu bisavô paterno, tem expectativa de que toda a categoria de motoristas seja reconhecida por todos, pois trabalham duro e com responsabilidade transportando vidas, levando pessoas ao seus trabalhos ou mesmo transportando alegria nos piqueniques e especiais.

A única queixa que ele tem é da malha viária de algumas rodovias e a perseguição de órgãos públicos para algumas empresas de forma seletiva, mas o amor pela profissão supera todas as dificuldades.

Sua citação é a seguinte: "Toda realidade um dia foi sonhada" - autor desconhecido.

O segundo homenageado é o Aglairton, conhecido na empresa que trabalha, a Expresso Guanabara, como José Neves.


Ele é casado, tem 34 anos, é pai de 2 meninos, e sua vontade de se tornar motorista se deu aos seus 8 anos de idade. Seu pai dirigia ônibus e isso o estimulou a seguir o mesmo caminho.

O seu primeiro emprego no setor foi na empresa São Benedito, em 2006, na função de cobrador rodoviário, em viagens intermunicipais. Um ano depois, ele teve uma oportunidade na empresa como motorista da fiscalização e em 2008, já com os seus 21 anos de idade, ingressou na escolinha para motoristas e pouco tempo depois formalizou sua profissão atual.

Ele dirigia apenas ônibus de modelo urbano e rodoviários, com motor dianteiro e toco traseiro, mas eis que surge em 2018 o desafio de pilotar máquinas mais potentes, inclusive do modelo Double Decker.


Aglairton tem expectativa de ver sua categoria mais unida. Que todos os colegas de profissão busquem dar o melhor de si, e não ser o melhor de todos. O reconhecimento sempre irá chegar de forma natural.

Como tudo na vida, ser motorista de ônibus também tem seu lado ruim, contudo Aglairton diz que o amor a profissão supera essa parte, principalmente quando chega em casa e recebe o amor de sua esposa e filhos, dando a sensação de dever cumprido, de ter concluído sua jornada com sucesso, transportando "cargas" de valor incalculável, as vidas.

"Ninguém é tão inexperiente que não possa ensinar, nem tampouco tão experiente que não possa aprender". José Aglairton (José Neves), motorista da Expresso Guanabara.


Redação: Narcisio Santos
Fonte: MOB Ceará

12 comentários:

  1. Respostas
    1. A recíproca é verdadeira. Vc sabe disso. Sabe muito bem o respeito e admiração que tenho por vc parabéns pelo nosso dia. Tamujunto 👊🏿👊🏿👊🏿

      Excluir
  2. Esse Aglairton é moral!!!
    Mas conhecido como "AH".
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Aglairton tive a honra de trabalhar e é um cara incrível ele so tem a crescer cada vez mais. Parabens por sua profissao meu parceiro que Deus abençoe cada vez mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém meu parceiro Deus abençoe. Obrigado... Tamujunto.

      Excluir
  4. Parabéns a todos profissionais do transporte de passageiro.

    ResponderExcluir
  5. Só tenho a agradecer de ser homenageado pelo melhor grupo Busólogo do Brasil. Obrigado a todos que faz parte desta família 👊🏿👊🏿👊🏿👊🏿👏🏾👏🏾👏🏾👏🏾estarei sempre a disposição.

    ResponderExcluir
  6. Quero parabenizar todos os motoristas especialmente o motorista Osmar Silva da expresso Guanabara com quem tive o prazer de trabalhar

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário sobre nossas matérias, ou mande sugestões através do contato [email protected]
Ressaltamos que não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos mesmos.