REDES:

_

Com novidades, Viação Itapemirim recebe o MOB Ceará São José de Ribamar: a empresa extinta mais falada na busologia Marcopolo apresenta plataforma BioSafe para empresários no Ceará RCR Locação acrescenta em sua frota cearense novos Ideale 800 Horizonte Transportes inova com aquisição de ônibus 0km

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Itapemirim confirma fusão com a Kaissara e venda para grupo de investidores

A Viação Itapemirim deixa de ser da família Cola.
 


A assessoria de imprensa da Viação Itapemirim confirmou na tarde desta quinta-feira, 29 de dezembro de 2016, fusão com a Viação Kaissara, sendo vendida para um grupo de investidores.

A companhia de forma oficial não quis revelar os nomes dos compradores.

Informações do mercado de transportes dão conta que entre os investidores estão Sidnei Piva de Jesus, Milton Rodrigues Júnior e Camila de Souza Valdívia.

Milton Rodrigues Júnior foi sócio da transportadora de cargas Dalcóquio.

A Itapemirim está em processo de recuperação judicial.
 


A empresa, também respondendo aos questionamentos do Diário do Transporte, informou que os ônibus da Viação Cometa vistos em uma das garagens da companhia foram comprados para renovação de frota. Acompanhe nota completa:

O processo de venda da Viação Itapemirim, para os novos controladores, e sua fusão com a Kaissara, está em andamento.
 


Neste momento, estão sendo feitos os relatórios gerenciais, para que se possa preparar um plano de desenvolvimento, investimento e crescimento da empresa, incluindo Marketing, Recursos Humanos e cenários de mercado.

Os novos controladores, que fazem parte de um grupo de investidores, só irão se pronunciar a partir da segunda semana de janeiro.
 


Por ora, qualquer informação divulgada não parte de fontes credenciadas da empresa e não tem respaldo de seus porta-vozes.

O que os novos responsáveis pela Itapemirim confirmam é que o processo de venda e fusão é verdadeiro e tem o potencial de recuperar a tradição e a liderança da Viação Itapemirim no mercado de transportes de passageiro.

No caso dos ônibus da Cometa, são veículos usados, e foram comprados.


Fonte: Diário do Transporte

1 comentários:

Nos-767 disse...

o nome da transpotadora é Dalçoquio... e o rolo é grande...