REDES:

_

Com novidades, Viação Itapemirim recebe o MOB Ceará São José de Ribamar: a empresa extinta mais falada na busologia Marcopolo apresenta plataforma BioSafe para empresários no Ceará RCR Locação acrescenta em sua frota cearense novos Ideale 800 Horizonte Transportes inova com aquisição de ônibus 0km

terça-feira, 28 de junho de 2011

Governo vai reduzir empresas e linhas de ônibus interestaduais

A ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) divulgou hoje estudo que vai servir de base para a licitação das linhas de ônibus interestaduais, prevista para janeiro de 2012. Pelos números divulgados, as 2.412 linhas atuais de longa distância vão ser reduzidas a 1.753. Segundo o diretor da Agência, Bernardo Figueiredo, a ideia é que se tenha em torno de 60 empresas operando ao fim do processo, contra um número hoje de cerca de 200. 


Bernardo explicou que a redução das linhas se deve à racionalização do sistema, possível após o estudo. O novo sistema terá menos linhas concorrendo num mesmo trecho, mas não vai se deixar de atender a nenhuma região, segundo ele.

As regiões com grande demanda terão pelo menos três empresas concorrendo. Quanto à redução do número de empresas, a expectativa é trabalhar apenas com as que possam atender aos padrões de qualidade exigidos pela agência. "Temos uma frota de 14 anos de idade média. Queremos trabalhar com 5 anos", exemplificou.

Pelo estudo, o número de passageiros de ônibus estimado em 2010 foi de 66,7 milhões, cerca de 30% acima dos números oficiais, São Paulo tem 21% da demanda de origem e destino do país. Das 10 ligações com maior número de passageiros, quatro são para o Estado. A ligação com maior número de passageiros por ano é São Paulo-Minas Gerais, com 7,5 milhões (ida e volta).


O modelo da licitação é por grupos de linhas. Segundo a agência, linhas em áreas mais rentáveis estarão misturadas a linhas pouco rentáveis e quem vencer terá que operar em ambas com a mesma qualidade. A divulgação dos grupos de linhas será feita na próxima semana e ficará um mês em audiência pública, onde empresas e usuários poderão pedir alterações ou inclusões de trechos. A expectativa da agência é lançar o edital da licitação até outubro.

Fonte: Dimmi Amora/Folha
Foto: Divulgação

0 comentários: