MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Ranking das frotas mais novas do metropolitano Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Empresas desativaram e reativaram veículos na frota

Há algumas semanas atrás, a Auto Viação Dragão do Mar retirou de circulação alguns de seus Torinos 2007, que são equipados com o chassi Mercedes-Benz OF-1418.

Os ônibus possuem os prefixos 42753, 42754, 42758 e 42762. Dois deles, já haviam cessado as atividades há mais de um mês, porém como estava cadastrado no sistema urbano de Fortaleza, o MOB não oficializou a noticia, pois haveria possibilidade dos mesmos voltarem a circular.

A Maraponga, desativou seu primeiro acessível leve. O carro 26919 teve suas operações encerradas há algumas semanas, ele operava na linha 456-Planalto Ayrton Senna/Parangaba, e está na garagem sem validador. Com isso, a empresa mantém apenas 7 carros 2009 em operação.

Já a Viação Fortaleza, retirou de circulação mais um Sênior, que possuía o prefixo 02013. O veículo está sendo reformado para ser entregue ao seu novo dono.



Enquanto a Dragão do Mar, Maraponga e Fortaleza desativaram seus veículos, outras tiveram que reativar alguns ônibus que estavam disponíveis à venda, como a São José. 

A empresa recebeu algumas tabelas da Cearense Transportes, que encerrou suas atividades no início deste mês, e com a necessidade de urgência, a São José recolocou em operação, os ônibus de prefixos 12512, 12513, 12817 e 12818. Ao chegar mais veículos novos na empresa, os carros deverão novamente sair de circulação, além de outros veículos.

Fonte: MOB Ceará

2 comentários:

Mércia Nascimento disse...

Porque as empresas com os veículos mais novos não ganham novas linhas? Isso deveria ser levado em conta na distribuição das tabelas. São José e Vega possuem ônibus circulando com 10 anos de uso enquanto a maraponga por exemplo tem uma frota de 6 anos.

Nos-767 disse...

A distribuição de vagas é de acordo com a participação no mercado, Mércia. De forma a manter a proporção de participação no sistema. Isso é o que o "consórcio" determina.

No caso específico das empresas citadas, elas necessitam comprar mais ônibus que as outras pra manter o índice de renovação e, é visível que há uma limitação financeira do CF, que foi às compras em outros lugares tirando da Vega, por ex.

Tradutor