MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Saiba quantos ônibus a gigante Gontijo possui MS Turismo renova frota com Caio Solar 2013 Viação Penha se mantém com a 4ª frota mais nova João Pessoa-PB renovando a frota com Torino São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

sábado, 27 de junho de 2015

Os 40 Busscar Urbanuss 99 da Vega

Em 1999, a Autoviária São Vicente de Paulo, pouco tempo antes de sofrer uma divisão que originou a criação da Rota Expressa e Rota Sol, adquiriu um dos maiores lotes de ônibus novos para aquele momento, foram 40 Busscar Urbanuss equipados com o chassi Mercedes-Benz OF-1721.





Os ônibus ganharam os prefixos 01901 ao 01940 e foram distribuídos entre as linhas 026-Antônio Bezerra/Messejana, 032-Av. Borges de Melo 2, 041/042-Av. Paranjana 1 e 2, 052-Grande Circular 2, e possivelmente na linha 651-Messejana/Br Nova/Expresso.

A grande compra ocorreu para que a empresa retirasse de circulação a maioria de seus Torinos com chassi Scania L-113 que possuíam um consumo mais elevado que os semi pesados recém lançados naquele momento.

Pouco tempo após a chegada deles, os mesmos foram transferidos para a então nova empresa da família Feitosa, a Rota Sol. Em 2001, quando a Rota Sol e Rota Expressa tiveram uma divisão de tabelas e carros, alguns dos Urbanuss alongados da Rota Sol foram operar nas linhas que abrangem a região da Messejana, como 676-Curió (01933 e 01940) entre outras, até que chegassem veículos novos para aquela que seria a futura garagem da Vega em Messejana.


Em 2006, a Vega adaptou dois dos veículos com um elevador para cadeirantes. O fato ocorreu devido a empresa ter vendido 15 Volksbus 16-210CO para a São Vicente e aproveitou dois elevadores dos carros para colocar em seus 900. Os carros 35901 e 35902 foram os escolhidos para receber o equipamento.



Posteriormente com a criação da Vega Transportes, todos eles foram transferidos para a mesma, recebendo o código operacional 35, sem modificar o restante do prefixo.

Em 2007, a Vega começou o processo de venda de alguns deles, processo este que só foi finalizado em 2010, quando saíram de frota os últimos carros com as configurações únicas adotadas por empresas do Ceará.

Fonte: MOB Ceará

Um comentário:

Francisco Roberto disse...

Infelizmente as Scanias tiveram vida curta.

Tradutor