REDES:

_

MOB Ceará conhece as instalações da Ferraria JG - Marcopolo Viação Penha mostra sua casa e aquisições ao MOB Ceará Sindiônibus convida MOB Ceará para uma conversa aberta sobre mobilidade urbana Busólogos conhecem DD de 15 metros da Neqta Conhecimento fez diferença na visita da São José

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Transporte alternativo de Fortaleza deve entrar em greve à meia-noite desta quinta-feira

Os trabalhadores do sistema de transporte alternativo de Fortaleza prometem paralisar 70% da frota a partir da meia-noite desta quinta-feira (27), segundo informou o presidente do Sindicato dos Empregados em Transporte Alternativo de Fortaleza (Sintraafor), Valdenio Aguiar.
 
A categoria reivindica que a Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Cootraps) - vencedora da licitação para exploração e prestação de serviço de transporte alternativo urbano - assine todas as 1.300 carteiras dos trabalhadores. Segundo o presidente do Sintraafor, só 30% dos documentos trabalhistas atualmente são assinados e a Cootraps estaria querendo fechar convenção coletiva com a categoria de trabalhadores sem a assinatura de todos os documentos.

Outro ponto divergente entre o Sintraafor e o SindVans, atual sindicato patronal, é o salário. Os motoristas recebem R$ 891, fiscais R$ 672 e cobradores R$ 663. O Sintraafor defende um aumento para R$ 1.050, R$ 792 e R$ 782, respectivamente. O SindVans teria oferecido um reajuste de 7,5%, que não foi aceito pela categoria. "Os motoristas e cobradores de ônibus ganham muito mais. Nosso salário está muito defasado", denfendeu Aguiar. A paralisação também é motivada pela reivindicação de redução na carga horária. Segundo o presidente do Sintraafor, os motoristas e cobradores chegam a rodar acima de 18 horas seguidas. O sindicato pretende estipular a carga máxima em 7h30.

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) afirmou que não foi notificada oficialmente sobre a paralisação, mas que vai intensificar o monitoramento das vans e ônibus para reforçar a frota de transporte com ônibus extra caso seja necessário. A reportagem não conseguiu entrar em contato com o Cootraps e com o SindVans até o momento da publicação.

Fonte: Diário do Nordeste 

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário sobre nossas matérias, ou mande sugestões através do contato [email protected]
Ressaltamos que não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos mesmos.