REDES:

_

Primeiro G8 da Princesa inicia as suas operações Os primeiros Volksbus Euro 6 de Fortaleza serão da São José Ranking: Mais veículos com ar-condicionado em operação no urbano Primeiros Mercedes-Benz OF-1726L são conferidos pelo MOB Ceará Transconquista adquire primeiro Ideale OH-1518 do Ceará

quarta-feira, 25 de outubro de 2023

Os ônibus mais novos e mais antigos do intermunicipal cearense

O sistema intermunicipal do Ceará é composto por 04 empresas, embora na licitação de 2009 considerou também o lote da ViaMetro no Cariri, com veículos urbanos.


Contudo, considerando apenas as empresas de veículos rodoviários, as companhias operantes são Gontijo, São Benedito, Guanabara e Viação Princesa. Analisando a frota cadastrada na ARCE, o MOB Ceará fez uma pesquisa para saber quais os veículos mais novos e mais antigos de cada empresa que estão matriculados pelo órgão fiscalizador.

Sendo assim, os mais novos são da Viação Princesa, seguida da Guanabara, São Benedito e Gontijo.

Na leitura inversa, os mais velhos são da São Benedito, Princesa, Gontijo e Guanabara. Veja mais informações:

Viação Princesa

Mais novo: 2023
Mais antigos: 2012



Expresso Guanabara

Mais novos: 2021
Mais antigos: 2015



Gontijo
 
Mais novo: 2017
Mais antigo: 2014
 
 

São Benedito

Mais novos: 2019
Mais antigos: 2011



Os dados não representam a ordem por idade média, pois o MOB Ceará não tem os dados completos da Guanabara para fazer um ranking justo. Vale lembrar que a empresa possui carros de 2023, mas estão destinados às linhas interestaduais, embora eventualmente são vistos fazendo trechos locais.

Redação: Narcisio Santos

5 comentários:

Anomino disse...

Eu acho que eu ouvi uns comentarios a respeito de que a guanabara ira somente ficar so com os dd s ela quer vender todos os trucados em sua frota quer dizer ela so vai ficar so com os dd s

Ok disse...

Não há a mínima vontade de padronizar a frota só em DD pela Guanabara. Isso é doidice de surtado. Não há lógica alguma fazer algumas linhas intermunicipais nos Estados que a Guanabara opera, como Ceará e Paraíba como exemplos, usando só DD. É só questão de tempo, vir um lote de trucados novos.

Ok disse...

A única coisa que a matéria serviu, foi identificar como a ARCE não tem dados atualizados ou não está fiscalizando corretamente as empresas. Como se opera um ônibus novo 2023 da Guanabara, por exemplo, nas linhas intermunicipais e não há cadastro? (Partindo do pressuposto que a matéria não tem furo, logicamente)

MOB Ceará disse...

Realmente o controle não é 100% pois ja vimos carros com cadastros vencidos rodando até começo do ano

Klenilton disse...

A GB realmente não tem a intenção de acabar com os 1200 em sua frota, mas é importante ressaltar duas coisas: a primeira é que a empresa já compreende que é bom negócio a venda de DD's usados. Segundo que ela quer estreiar serviço leito em novos mercados com potencial. Conclusão: podemos ver DD's ocupando lugar de 1200. A linha Fortaleza x Mossoró é um exemplo. Mas tem Fortaleza x Chaval operando com DD também.