REDES:

_

Novos LD's da Satélite Norte são conferidos por busólogos cearenses Ceará Diesel enfatiza DD's da Marcopolo e Busscar em Happy Hour Neuri Tur convida busólogos para aproximação Sindiônibus convida MOB Ceará para conversa sincera sobre mobilidade urbana MOB Ceará visita as instalações da Ferrari JG - Marcopolo MOB confere novos micros e rodoviários da Princesa

terça-feira, 7 de abril de 2020

Viação Penha tenta ajudar colaboradores com divulgação de serviços extras

Fato é que a divulgação é uma das ferramentas para se alcançar sucesso em seus negócios. A Viação Penha, de Maranguape, está ajudando seus colaboradores, divulgando em suas redes sociais as habilidades de seus profissionais que estão, no momento, sem exercer suas funções, devido a ordem do governo do estado de paralisar os serviços de transporte que, segundo ele, pode reduzir o índice de infecções do Covid-19 no estado.


Enquanto isso, trabalhadores estão tentando amenizar as perdas econômicas, realizando serviços que possuem habilidades ou mesmo mantendo seus pequenos negócios que dispensam a necessidade de ponto fixo e não interferem no combate ao Coronavírus, enquanto a situação não se normaliza. A empresa está sem operar as linhas metropolitanas há mais de 2 semanas, e a previsão anunciada pelo governador do Ceará é que a interrupção continue até o dia 20 de abril.


A atitude da Viação Penha é simples, mas demonstra uma grandeza interior de seus gestores, dos quais as empresas de maior porte deveriam reproduzir tais práticas, para que o bem seja melhor disseminado. Acesse a página da empresa no Facebook para conferir suas atividades, clique aqui e você será redirecionado.

Fonte: MOB Ceará
Redação: Narcísio Santos

8 comentários:

  1. Parabens por mostrar essa linda atitude.Mas desnecessário nesse texto você expressar sua opinião pessoal, quando se refere que segundo ele( o governador) pode reduzir a contaminação. MAas isso não é um pensamento individualista dele, mas recomendaçoēs da OMS.Devemos sim, trabalhar a empatia com que os que vão ser contaminados, com os que perderão seus parentes, e por aqueles que passarão necessidades, mas jamais a economia deve se sobrepor a saude.Precisamos de um consenso, e lembrar que a miseria existia antes mesmo da doença e muitos ignoravam. Agora quando a maioria se prejudica lembramos que existe dificuldade.Culpar o governo por tomar essa medida e facil, mas culpamos nossos patroēs por atitudes desumanas? Parabenizar aqueles que estão se mobilizando arrecadando alimentos sabão e etc para diminuir a dor do semelhante.Esses merecem nossos parabens por entenderem a necessidade do isolamento, mas se preocupam como as pessoas vão passar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Primeiro que não existe ideologia política no texto. A paralisação do serviço metropolitano veio do governo do estado de fato. Tem que fazer essa ênfase, pois em Fortaleza o transporte roda normal.

      O texto do penúltimo parágrafo já mostra que não há ideologia pois fala sobre o cuidado dos funcionários fazerem suas atividades sem interferência em um dos cuidados que foram orientados, como o de não aglomerar pessoas.

      Excluir
  2. Muito legal a atitude da Viação Penha parabéns. Empresas de maior porte deveria fazer isso também mas nem todas estão preocupadas com o bem estar do seus funcionários.

    ResponderExcluir
  3. Nada de OMS comunista, procure saber melhor e se vc quiser pegar a covid fique ao lado de uma pessoa contaminada

    ResponderExcluir
  4. Muito bonita a atitude da Penha todas as empresas deveriam fazer o mesmo. Narcisio vc sabe q em Fortaleza a frota não está normal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reduziu, o que piorou a aglomeração, se a tese é nessa visão.

      Excluir
    2. Metropolitano deveria reduzir, porém, o governador entende diferente do prefeito e, para ele, tem que parar tudo.

      Tem São José saindo de Maranguape para levar pessoal da saúde pra Fortaleza.

      Excluir

Deixe seu comentário sobre nossas matérias, ou mande sugestões através do contato [email protected]
Ressaltamos que não nos responsabilizamos pelo conteúdo dos mesmos.