MOB conhece novos Caio Apache Vip da Santa Cecília Ranking das frotas mais novas do metropolitano Motta encomenda G7 1800 DD para 2018 Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

sábado, 17 de maio de 2014

As vistorias do transporte urbano de Fortaleza

Sempre atrás da notícia, o MOB Ceará conseguiu informações exclusivas a respeito das vistorias do transporte coletivo de Fortaleza. Questões diversas sobre o que é analisado, o que reprova, e outros assuntos, serão abordados na edição de hoje.

As vistorias realizadas pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (ETUFOR), são um modo de fiscalizar periodicamente cada ônibus do sistema, para verificar as condições físicas de cada veículo, e com a aprovação, permitir a circulação livre para o transporte de passageiros na cidade.

Um ônibus que foi recentemente implantado (termo técnico que significa "inserido no sistema"), seja novo ou usado, sempre necessita fazer uma vistoria, que vai permitir sua operação. Para os veículos que já estão circulando, as vistorias ocorrem periodicamente, baseados na idade do veículo e sua numeração, obedecendo a um calendário, que inclusive, é válido também para o transporte complementar e o executivo urbano (serviço Topbus). 


Vale ressaltar que os veículos com idade de 0 à 5 anos de uso, fazem vistorias a cada 6 meses e os veículos com idade maior que 5 anos, fazem trimestralmente.

Confira abaixo o calendário:

Janeiro e Julho

Nos meses de Janeiro e Julho, são feitas vistorias em todos os veículos do sistema que possuem o número final do prefixo terminando em 1 e 2, e para os veículos com idade maior que 5 anos cujo o final dos prefixos terminem em 7 e 8.

Fevereiro e Agosto

Nestes meses, a vistoria deve ser feita para todos os veículos cujo os prefixos terminem em 3 e 4, e os veículos com mais de 5 anos que possuam no final da numeração, os prefixos 9 e 0.

Março e Setembro

Nestes meses, a ETUFOR realiza o procedimento de vistoria em todos os veículos que possuam as numerações 5 e 6 no final do prefixo, independente do ano de fabricação.
Abril e Outubro

Os veículos que possuem ano de fabricação de 2008 até 2013, e possuem no final do prefixo as numerações 7 e 8, fazem a vistoria semestral nestes dois meses, e os veículos com mais de 5 anos de uso que possuam no final do prefixo as numerações 1 , 2, 7 e 8, também são ''intimados'' à fazer a vistoria nestes dois meses.

Maio e Novembro

Nestes meses, todos os os veículos com prefixos terminados em 9,0 fazem a vistoria, bem como os ônibus com mais de 5 anos que possuam terminações em 3, 4, 9 e 0.

Junho e Dezembro

Neste mês, a vistoria só é feita nos veículos com ano de fabricação de 2007 pra baixo, atualmente o veículo mais velho do SIT pelo calendário de vistorias da ETUFOR é 2003, e todos os veículos nestas condições que tiverem as numerações 5 e 6 no final do prefixo, devem fazer o procedimento de fiscalização.

A ETUFOR analisa alguns aspectos visuais e funcionais dos veículos que estarão em operação após a vistoria. Conheça os principais pontos:

PARTE EXTERNA

PNEUS

É realizada uma verificação nos pneus, principalmente nos dianteiros, que devem estar novos, os aros devem estar pintados e limpos.


ILUMINAÇÃO EXTERNA

Os faróis, piscas, painéis de destino e todos os equipamentos de sinalização devem estar funcionando de forma correta no momento da avaliação, para que seja aprovado.


AVARIAS

O veículo não deve conter avarias na lataria, ou seja, as chapas não podem estar amassadas, e a pintura deverá estar retocada, principalmente no caso de avarias que dificultem a identificação do veículo. Além disso, o para-brisa não pode conter ''trincos''.

LOGOTIPOS

Conforme o projeto visual do SIT, o veículo deve conter obrigatoriamente alguns logotipos que identifiquem diversos detalhes sobre o ônibus. Devem estar presentes nas faces dianteira, traseira e laterais os números de ordem do ônibus e os adesivos de identificação do elevador de cadeirantes, caso o ônibus possua o equipamento.
Nas faces laterais, o ônibus deve possuir o logotipo da empresa proprietária, do consórcio que a empresa pertence e o brasão da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

OUTROS ITENS

Deve ser verificado o bom funcionamento de todos os dispositivos do ônibus, como o limpador de para-brisa, na qual deve estar funcionando bem e o painel de itinerário que deve ser verificado.
O ônibus deve possuir também uma identificação de itinerário na lateral, próximo a porta traseira. O itinerário lateral pode ser uma chapa fixada em um suporte, ou um painel eletrônico, que informe as principais vias das linhas que serão percorridas pelo ônibus.

PARTE INTERNA

Na parte interna, os veículos são analisados em diversos quesitos, dentre eles podem ser citados:

ASSENTOS

Os assentos dos veículos devem estar em bom estado e os assentos preferenciais devem estar sinalizados de cor amarela ou vermelha. Aquantidade de assentos deve ser a mesma escrita no adesivo que fica atrás da caixa de destino, ou seja, se estiver escrito que a capacidade de passageiros sentados é de 38, e se tiver apenas 37 cadeiras, o veículo é reprovado.

ELEVADOR

É verificado o bom funcionamento do elevador para cadeirantes, este quesito atualmente é indispensável no cotidiano do transporte coletivo.



LACRES E OUTROS

As catracas possuem um lacre de segurança da ETUFOR, e este item é verificado, além da numeração de rodadas que esteja marcando, um formulário vem da garagem de ônibus contendo a numeração da catraca, e este item caso não venha a ''bater'' com o número que estiver marcando o equipamento, o veículo com certeza será notificado. Os extintores devem estar dentro do prazo de validade e o tacógrafo deve possuir a mesma numeração informada através do boletim que a empresa emite.



DOCUMENTAÇÕES

Deve se analisar a documentação da licença para publicidade do veículo, para saber se o documento está no prazo de validade ou não, isso diz respeito as propagandas nas traseiras dos ônibus, e além lógico, a documentação do veículo, que deve estar regularizada.

Resumindo, se o veículo não estiver dentro das normas, ele será reprovado e não poderá rodar até que a situação esteja normalizada.

Caso o problema não afete à vida dos usuários e dos operadores, o veículo recebe um selo amarelo, que dá um prazo curto, geralmente dois dias para que a empresa volte e refaça a vistoria. Caso o problema seja grave e ponha em risco as vidas, o veículo recebe cartão vermelho, e só volta quando estiver completamente regularizado.

Estes são os principais pontos para que a frota da cidade se mantenha em boas condições de circulação.

Fonte: ETUFOR
Agradecimentos: Coordenação do terminal Conjunto Ceará

Nenhum comentário:

Tradutor