MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Trabalhadores da CTC realizam protesto na Câmara Municipal

Dezenas de funcionários da Companhia de Transporte Público de Fortaleza (CTC) estavam na Câmara Municipal na manhã desta terça-feira, 13, participando de um protesto contra a precarização e o possível fechamento da empresa.


 
Algumas crianças com fardas de escolas municipais também participam da manifestação. Ao todo, entre funcionários e demais pessoas, cerca de 100 manifestantes participam do protesto, que começou do lado de fora e depois os continuou nas galerias da Câmara.

De acordo com George Bandeira, membro da CTC, a empresa estava sobrevivendo nos últimos anos devido ao contrato que mantinha com a Secretaria Municipal de Educação (SME) referente ao transporte de estudantes da rede municipal. 

Segundo ele, para renovar o contrato, a CTC precisava de certidões que atestassem que a empresa estava em dias com suas obrigações. No entanto, segundo ele, a companhia acumulou dívidas nos últimos anos e por isso não conseguiu obter as certidões negativas, o que resultou no rompimento do contrato com a SME.

Ainda de acordo com Bandeira, houve uma proposta para que todos os funcionários da CTC fossem demitidos e recebessem os direitos trabalhistas parcelados em seis meses, com a promessa de contratação posterior a esse período, por uma empresa terceirizada que passaria a fazer o transporte dos alunos da rede municipal. 

Entre as reivindicações, os trabalhadores pedem que seja feita uma “demissão justa” e que os direitos trabalhistas sejam pagos de uma só vez. Nesta quarta-feira, 14, representantes dos trabalhadores devem participar de uma reunião, às 16 horas, na Procuradoria Regional do Trabalho.


Fonte: O Povo
Com informações da repórter Jéssica Welma

Nenhum comentário:

Tradutor