MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

sábado, 6 de outubro de 2012

Mercedes-Benz desenvolve ônibus híbrido no Brasil

A Mercedes-Benz entra para a era de ônibus híbridos no Brasil com a apresentação do chassi HíbridoBR durante a FetransRio, feira do setor que acontece até esta sexta-feira, 5, no Rio de Janeiro (RJ). O chassi foi projetado pelo centro de desenvolvimento da montadora em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, em parceria com a Eletra, empresa brasileira especializada em tecnologia de tração elétrica para transporte urbano.

O modelo combina sistema de propulsão diesel elétrico, no qual o motor mecânico serve como gerador de energia para o elétrico, que, por sua vez, é responsável pela locomoção. A tecnologia conta ainda com o princípio de regeneração de energia a partir da frenagem do veículo, que alimenta as baterias do motor elétrico.

Segundo o vice-presidente de ônibus da Mercedes-Benz para América Latina, Ricardo Silva, a iniciativa partiu da avaliação de importar os modelos híbridos que são vendidos nos Estados Unidos.

“A solução de trazer um modelo híbrido não atende os operadores brasileiros e não agrega valor à suas operações”, argumentou.

O conceito para apresentação na feira é montado sobre o chassi modelo O 500 U, com entrada baixa (low entry), para carrocerias de até 12 metros de comprimento e 18 toneladas de peso bruto total (PBT). O motor mecânico traseiro é o OM 924 LA, de 4 cilindros, que atende os limites de emissões do Proconve P7 e além do S50, pode ser abastecido com diesel de cana ou biodiesel B20. O veículo não tem câmbio, a frenagem é elétrica e o motor opera com aceleração controlada.

O gerente de marketing de produto ônibus da empresa no Brasil, Curt Axthelm, complementa que “o veículo é adaptado às características já conhecidas pelas empresas e operadores de transporte de passageiros nas nossas cidades”. O executivo acrescenta que a empresa trabalha também no desenvolvimento da tecnologia híbrida para os modelos articulados e que os mesmos chassis O 500 sem o motor diesel podem ser aplicados no mercado de trólebus, sem alterações para seu encarroçamento.

 Ainda em fase de desenvolvimento final e testes, o lançamento comercial está previsto para o segundo trimestre de 2013.


LANÇAMENTO

Além do HíbridoBR, a Mercedes-Benz apresenta oficialmente o chassi LO 916 para micro-ônibus, que marca a volta da marca neste segmento. Reformulado para a implementação de melhorias, o chassi atende os segmentos urbano e rodoviário e também é indicado para o transporte escolar.

As principais mudanças são o reposicionamento do motorista que avançou ainda mais na parte dianteira do veículo, o que aumentou o espaço do salão de passageiros. Na versão urbana, o veículo comporta até 31 assentos no modelo com uma porta, ou 24 na opção com duas portas. Para o transporte rodoviário, a configuração permite 31 lugares e 38 no escolar.


O modelo, cujas vendas começaram em agosto, já consta com 800 unidades entregues das 1,1 mil projetadas para este ano, informa Gilson Mansur, diretor de vendas e marketing de ônibus no Brasil. O preço do veículo está na faixa de R$ 147 mil. “Após ficar fora do mercado de veículos escolares em 2011, nossa meta é aumentar a participação de 18,9% para 20% até o fim do ano”, projeta Mansur.

MERCADO

Mansur reforça que a prioridade da montadora é a manutenção da liderança, com participação de 50%. As vendas de ônibus da montadora somaram pouco mais de 10 mil unidades entre janeiro e setembro, queda de 8% na comparação com igual período do ano passado. O índice ficou abaixo da queda total do mercado no período, de 13,4%, com vendas de 21,8 mil unidades, segundo dados da Anfavea.

Apesar do resultado, o executivo diz que o mercado está retornando gradativamente. “Após 2011 atípico, com antecipação de compras e um primeiro semestre de 2012 difícil, o mercado começa a apontar o que consideramos ideal neste momento.”

As projeções da montadora apontam que o licenciamento total de ônibus no País deverá encerrar o ano com queda de até 10% sobre 2011, para 30 mil unidades.

Fonte: Automotive Business

Nenhum comentário:

Tradutor