MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Ranking das frotas mais novas do metropolitano Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

BRS segue a lei nacional de mobilidade urbana

Priorizar o transporte coletivo em detrimento do individual e o transporte público em detrimento do privado. É o que diz a Lei 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. É tendo como base esta legislação que a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) implantou, na Capital, o Serviço Rápido de Ônibus de Fortaleza (BRS-FOR), inicialmente, na Avenida Bezerra de Menezes.

Ao contrário de outras capitais, em Fortaleza, as faixas não poderão ser exclusivas devido aos veículos que precisam dobrar à direita



A via foi escolhida por causa do pesado tráfego que recebe. Segundo dados da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC), diariamente circulam pela via 48.750 veículos, sendo 21 mil no sentido Centro/Antônio Bezerra e 27.750 no sentido oposto.

Com a implantação das faixas prioritárias, a expectativa da Etufor é que o tempo de viagem caia pela metade. "Se a velocidade média passar de 20 Km, já estamos satisfeitos, é sinal de que a operação foi um sucesso", comenta o presidente da Etufor, Ademar Gondim.

Questionamentos

No primeiro dia de implantação das faixas prioritárias, alguns setores questionaram a nova medida, a exemplo de um colégio particular próximo à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), que reclamou do embarque e desembarque dos estudantes, e do Mercado São Sebastião, que se queixou da chegada dos veículos no sentido Oeste/Leste. A Etufor afirma que os casos estão sendo avaliados.

Diferente de outras capitais, em Fortaleza, as faixas prioritárias não poderão ser exclusivas, por causa dos veículos que precisam dobrar à direita. Apesar de não precisar datas, o presidente da Etufor afirma que, até o fim da gestão, mais vias, como Leste-Oeste, Perimetral, Antônio Sales e Washington Soares, deverão contar com o BRS-FOR.
O Corredor BRT Anhanguera de Goiânia - Velocidade Operacional, acessibilidade, segregação de modais e intrusão consciente no espaço Urbano da Grande Goiânia.
Para orientar os motoristas e viabilizar o tráfego de veículos, uma operação envolvendo 236 funcionários da Etufor e 30 agentes de trânsito da AMC estiveram, durante todo o dia de ontem, na Avenida Bezerra de Menezes. Conforme Ademar Gondim, a operação segue por tempo indeterminado, até que a população absorva as mudanças.

Por enquanto, os agentes não estão multando, apenas prestando orientações. Somente depois que a população estiver acostumada com as mudanças é que a AMC passará para medidas mais enérgicas, com aplicação de multas. Ainda assim, Gondim garante que, quando a fiscalização for ativada, não terá avaliação subjetiva por parte dos agentes de trânsito, pois ela será feita de forma eletrônica. "Temos câmeras em toda Bezerra de Menezes, onde poderemos confirmar a infração. O importante é que as pessoas entendam que é um benefício e colaborem", destaca.

Apesar de concordar com a implantação das faixas prioritárias, que "organizam os carros", o pedreiro Miguel Matias se queixa da alteração das paradas de ônibus e disse que, por conta da mudança, teve de andar três quarteirões a mais ontem.

O presidente da Etufor disse que o cidadão tem que descobrir qual a melhor parada para embarcar e que ele só deverá andar dois quarteirões, pois a distância máxima entre as paradas do mesmo tipo é de 500 metros.

Fonte: Lêda Gonçalves/Luana Lima
Foto: J. Machado/Carlos Júnior

Um comentário:

Robertão disse...

E corredor exclusivo para ônibus e as estações de embarque e desembarque em nível para passageiros? Quando serão implantados? Ou isso tudo não passa de conversa fiada?

Tradutor