MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Saiba quantos ônibus a gigante Gontijo possui MS Turismo renova frota com Caio Solar 2013 Viação Penha se mantém com a 4ª frota mais nova João Pessoa-PB renovando a frota com Torino São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quinta-feira, 22 de março de 2012

Trecho Antônio Bezerra-Centro terá faixa prioritária de ônibus


As linhas de ônibus, vans e táxis, com passageiros, que circulam no trajeto Antônio Bezerra/ Centro terão disponíveis, a partir de junho, faixas prioritárias. As vias contempladas, segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) são as avenidas Mister Hull, Bezerra de Menezes, Imperador, Duque de Caxias, Tristão Gonçalves e Padre Ibiapina e as ruas Meton de Alencar e Pedro I. A mudança envolve 16 linhas de ônibus e quatro linhas de vans, e deve beneficiar 300 mil usuários do transporte público de Fortaleza por dia.

A escolha do trecho foi realizada por meio de votação popular entre os dias 25 de fevereiro e 11 de março. Participaram da pesquisa 54.028 pessoas. O trajeto Antônio Bezerra/Centro ficou em primeiro lugar, com 31% dos votos. Conforme o presidente da Etufor, Ademar Gondim, entre as diversas vantagens da implementação das faixas prioritárias está o aproveitamento da própria infraestrutura viária, já que não haverá desapropriações nem mudanças estruturais.

Além disso, o aumento da velocidade operacional dos coletivos, de acordo com Gondim, pode até ser duplicada, gerando um acréscimo no número de viagens, diminuição do tempo de espera e redução de combustíveis e de poluentes.

Para o presidente, as únicas mudanças necessárias para efetivar o projeto serão o remanejamento de alguns passeios e das 35 paradas de ônibus do trajeto. Gondim explica que os abrigos serão divididos em três grupos, e as linhas que pertencem a cada um estarão escritas nos painéis das paradas. A expectativa é que os abrigos sejam colocados em um espaçamento de 500 metros.



Segundo ele, ainda neste mês, funcionários da Etufor, juntamente com agentes da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC) estarão visitando os pontos críticos para avaliar todas as possibilidades de mudança. "As imediações da Bezerra de Menezes, onde estão situados diversos estabelecimentos de ensino e shoppings e no entorno do Mercado São Sebastião, são pontos bem críticos".

De acordo com Gondim, para a fiscalização, serão espalhados fotossensores a casa 200 metros de todas as vias, que vão fotografar as placas dos veículos de passeio. "Os carros particulares só poderão entrar nas vias prioritárias para fazer uma conversão à direita ou se residirem próximo ao local. Inicialmente, a fiscalização será apenas educativa".


Vias estreitas podem gerar problemas 

Não só as grandes avenidas irão aderir aos corredores prioritários para ônibus, táxis e vans. Vias de mão única, como a rua Menton de Alencar e a Pedro I, também entram no percurso. Para que o trânsito não fique ainda pior, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) avalia retirar todas as paradas de ônibus para possibilitar o fluxo tranquilo no trajeto. Porém, para que isso aconteça, a população, que depende do transporte público, terá de andar algumas quadras a mais para pegar a linha desejada.

Segundo o presidente da Etufor, Ademar Gondim, outra estratégia utilizada para impedir congestionamentos é modificar o trajeto de alguns itinerários de ônibus. "Estamos estudando fazer uma divisão em que parte da frota vai pela Rua Menton de Alencar e outra parte, pela Avenida Padre Ibiapina. Isso ainda será planejado". Diante disso, a auxiliar administrativa Ana Kelly Moreira, que trabalha no Centro e já caminha cerca de dez quarteirões por dia para chegar até a parada de ônibus, teme ser prejudicada ainda mais com a mudança. "Eles terão de fazer um planejamento pensando na população, não só no trânsito. É preciso avaliar que temos um sistema falho de segurança e não podemos caminhar um quilômetro para pegar um transporte".



Outra situação que, segundo Ademar Gondim, poderá gerar dificuldades é a fiscalização dos táxis. Conforme ele, os veículos, provavelmente, terão de retirar as películas fumê dos vidros para facilitar a identificação dos passageiros. "Talvez surja uma dificuldade nas fiscalizações em relação ao táxis. Iremos pensar em uma estratégia viável", diz.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Táxis e Transportadores Autônomos do Ceará (Sinditáxi), Vicente de Paulo Oliveira, a mudança vai gerar muitos benefícios 

"Em São Paulo, deu muito certo, acredito que aqui também dará", finaliza.

Fonte: Karla Camila
Fotos: Acervo MOB Ceará/DN

Nenhum comentário:

Tradutor