MOB conhece novos automáticos da Viação Princesa Conheça os dois hobbys que andam juntos: Busologia e Spotting Prefeito afirma vir articulados para corredor da Aguanambi Uma história exclusiva do Ciferal Jardineira Diversas fotos de ônibus antigos no MOB Relíquias. Clique nessa foto São Benedito oferece visita ao MOB Ceará

quinta-feira, 8 de março de 2012

Caio lança cabine de ônibus para simuladores

  
As empresas de ônibus que operam visando crescimento e ao mesmo tempo o oferecimento de transportes com dignidade e segurança se preocupam cada vez mais com a qualificação dos seus profissionais. Mesmo operando as linhas de forma única, ou seja, sem nenhuma outra viação fazendo o mesmo trajeto, as companhias urbanas sabem que sofrem concorrência do carro de passeio, da moto e até mesmo dos deslocamentos a pé.

Além de o cumprimento dos horários e boas condições dos veículos, os passageiros exigem um tratamento digno por parte dos motoristas e cobradores. Esse tratamento engloba cordialidade, simpatia e boa dirigibilidade. E as empresas sabem disso, motoristas bem treinados também significam lucros para empresas, já que o número de acidentes tende a cair, dispensando gastos com consertos, manutenções, médicos, jurídicos e até funerários.

Assim, ultimamente cresce um mercado até então que não era comum no setor de transportes: o de treinamento e capacitação especializados, além de instrutores mais preparados, este mercado conta com novas tecnologias, e no Brasil, tem surgido uma tendência de simuladores de tráfego, como os usados na aviação, mas para o aperfeiçoamento de motoristas de ônibus.

A reportagem abordou o exemplo da Motorize Treinamentos que desenvolveu uma cabine especial de simulação de várias situações, como tráfego normal, lotação, chuva, estouro de pneus, alagamentos, acidentes, neblina, etc.
 
As encarroçadoras também estão atentas a este movimento de mercado. Um exemplo é a Caio – Induscar, em parceria com a Simbra, a empresa desenvolveu uma carroceria que serve como cabine para os simuladores. Além de ter todos os equipamentos e programas de computador para o desenvolvimento do treinamento dos motoristas, a cabine é da mesma proporção de uma carroceria aplicada no cotidiano.

A cabine é feita a partir do modelo Caio Apache Vip II, um dos ônibus mais vendidos do País, a vantagem, de acordo com a encarroçadora, é que além dos pedais, volante e painel serem como os reais, a cabine dá a sensação exata da dimensão do posto de trabalho do motorista.

Um dos principais objetivos, segundo a Caio, é capacitar motoristas para diminuir e evitar acidentes e ampliar os conhecimentos dos profissionais em direção defensiva e corretiva.

Fonte: Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Tradutor